metropoles.com

Caminhoneiros entram com ação contra política de preços da Petrobras

Associação de caminhoneiros afirma que política de preços que acompanha o valor internacional é prejudicial para os cidadãos

atualizado

Compartilhar notícia

Vinícius Schmidt/Metrópoles
Pessoa segurando bico de abastecimento em frente a uma bomba de gasolina
1 de 1 Pessoa segurando bico de abastecimento em frente a uma bomba de gasolina - Foto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

A Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava) protocolou uma ação na 1ª Vara Federal do Distrito Federal no sábado (12/3) pedindo a suspensão do mega-aumento dos combustíveis que começou a valer na última sexta (11/3). No processo, a entidade também requer a suspensão da Política de Paridade de Preço Internacional (PPI) da Petrobras.

Antes mesmo de ser intimada, a Petrobras solicitou que o processo fosse enviado para a 9ª Vara, onde um outro pedido de suspensão do aumento já estava tramitando.

Em nota, o presidente da organização, Wallace Landim, cujo apelido é Chorão, afirma que a política de paridade “tem levado aos aumentos frequentes e desproporcionais do preço dos combustíveis, como o último de 10/03/2022”. Na última quinta-feira (10/3), a Petrobras anunciou aumento de 18,8% na gasolina e de 24,9% no diesel nas refinarias, além de 16,1% no valor do gás liquefeito de petróleo (GLP), e o reajuste passou a valer na sexta-feira.

Ele aponta que com a alta internacional do petróleo, a política do PPI é prejudicial para os cidadãos. “Se levarmos em consideração que a Petrobras teve um salto em seu lucro líquido de 1.400%, que corresponde a R$ 106,7 bilhões, fica muito claro quem é que lucra com isso, e não são os brasileiros.”

 

0

Leia a íntegra do pedido:

Ação Civil Abrava by Lourenço Flores on Scribd

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações