Blog com notícias, comentários, charges e enquetes sobre o que acontece na política brasileira. Por Ricardo Noblat e equipe

18 anos Blog do Noblat

Para variar, Bolsonaro faz mais uma maldade com Mourão, seu vice

Desconfortável com a fantasia de Jairzinho paz e amor, o presidente volta a agir como sempre foi

atualizado 10/10/2021 9:05

Bolsonaro e Mourão Orlando Brito

Nem mesmo em sua encarnação recente de Jairzinho paz e amor, o presidente Jair Bolsonaro chegaria ao ponto de abrir espaço para deixar feliz o vice-presidente Hamilton Mourão.

Mourão pediu-lhe para chefiar a delegação brasileira à Cúpula do Clima das Nações Unidas, em Glasgow, na Escócia. O encontro ocorrerá nas duas primeiras semanas de novembro.

Bolsonaro respondeu que não, e escalou para a chefia o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, versão menos controversa de Ricardo Salles, aquele que queria passar a boiada, lembra?

Salles só perdeu o emprego porque o governo americano acusou-o de se envolver com contrabando de madeiras nobres da Amazônia. Agora, quer ser deputado estadual por São Paulo.

Mourão preside o Conselho Nacional da Amazônia Legal, responsável por monitorar dados sobre o bioma e coordenar as ações de combate a incêndios, mineração e desmatamento ilegais.

É ele que também gerencia atividades de órgãos civis ligados ao meio ambiente. De resto, conhece a Amazônia como poucos militares. A Amazônia estará no centro dos debates em Glasgow.

Em junho, o vice-presidente disse ao jornal O Estado de S.Paulo:

“Na nossa delegação, temos a turma das Relações Exteriores e a turma técnica do Meio Ambiente. Teria de ter uma terceira pessoa que coordenasse isso e fosse o árbitro de nossos interlocutores. Procurei me apresentar para isso.”

Apresentou-se, mas não achou o que procurava. Então, ficará de fora da delegação que deverá contar de 80 ou 100 representantes de diversos níveis de governo e de outros poderes.

Vice-presidente da República não é demissível, como ministro. Se fosse, Bolsonaro já teria se livrado de Mourão há muito tempo. Uma das razões de tê-lo escolhido é porque Mourão é general.

Qual Congresso derrubaria um ex-capitão para pôr um general na Presidência da República?

Últimas do Blog