Governo avança na militarização de cargos que pertenciam a civis

Decreto foi assinado pelo presidente da República e pelo ministro da Defesa

atualizado 24/06/2021 17:00

Presidente Jair Bolsonaro durante enentos com militares brasileiro Andre Borges/Esp. Metrópoles

Há uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que, se aprovada pelo Congresso, impedirá que militares da ativa possam servir a governos ocupando cargos públicos.

O presidente Jair Bolsonaro reagiu à proposta com um decreto que transforma em cargos de natureza militar aqueles ocupados por integrantes da ativa das Forças Armadas em diversos órgãos.

O decreto modifica também o Estatuto dos Militares ao autorizar que membros das três armas não tenham de passar para a reserva após dois anos em cargo antes considerado civil.

O governo Bolsonaro emprega cerca de 6 mil militares, parte da ativa e parte da reserva. O decreto foi assinado também pelo ministro da Defesa, general Braga Neto.

Mais uma boquinha garantida para quem usa ou usou farda.

Últimas do Blog