*

Quem acompanha musas fitness nas redes sociais ou frequenta lojas de produtos naturais já deve ter notado a onipresente pastinha de nuts. A receita tem ganhado espaço no mercado por ser saudável e prática.

À base de oleaginosas, como castanha, amendoim, pistache, avelã e amêndoa, a pasta é comumente apontada como a substituta ideal do açúcar. Pode ser consumida pura, com torradas ou frutas e não possui grandes restrições.

“Elas podem ser consumidas por qualquer pessoa, exceto as que tiverem intolerância alimentar a algum ingrediente. A alergia mais comum é ao amendoim”,  revela o nutricionista Gabriel Bueno.

O especialista afirma que os benefícios das pastinhas são diversos, mas que dependem do insumo principal. “A de amendoim, por exemplo, tem alto teor de proteínas, vitaminas e minerais. Os elementos são importantes para a construção muscular e o bom desempenho nas atividades físicas”, conta.

Uma das vantagens comuns entre elas, de acordo com o profissional, é o alto teor de gorduras de origem vegetal, as poli e monoinsaturadas. “Também chamadas de gorduras boas, elas ajudam a equilibrar o colesterol no sangue”, complementa.

Apesar de serem ricas em gorduras e, consequentemente, calóricas, as composições podem ser incluídas no plano alimentar até de quem busca perder peso. “Para quem quer emagrecer, elas ajudam na saciedade em momentos importantes, como no lanche da tarde ou antes de dormir. Vale ressaltar, porém, que o consumo deve ser moderado”, indica.

Em lojas de artigos naturais, há uma infinidade de opções à venda. A nutricionista Isabel Aiza, no entanto, alerta que o produto deve ser escolhido com cautela. “É preciso analisar a tabela de composição antes de escolher o alimento”, pontua.

A especialista conta que, na maioria das vezes, os itens são descritos como saudáveis, mas que, na realidade, contém ingredientes nada benéficos. “Na maioria dos casos, não encontramos somente as nuts, mas uma pasta cheia de outros componentes, como açúcar, óleo de palma e maltodextrina [amido de milho]”, diz.

Para Isabel, a melhor maneira de consumir a pastinha é produzindo-a em casa. Por isso, ela e Gabriel Bueno ensinam o passo a passo de três receitas para fazer no conforto do lar. Confira:

Foto: Getty ImagesEspecialistas afirmam que a receita é rica em gorduras boas, proteínas, nutrientes e minerais

Pasta de amêndoas
Ingredientes:
* 2 xícaras de amêndoas cruas sem sal;
* Opcional: 1 colher de chá de canela;
* Opcional: 1 colher de chá de extrato de baunilha;
* Opcional: 1 colher de sobremesa de mel de abelha ou maple syrup.

Preparo:
* Pré-aqueça o forno em temperatura de 180 graus;
* Distribua as amêndoas em uma assadeira e leve ao forno até que elas fiquem bem quentes, mas não torradas. O tempo aproximado é o de 10 minutos;
* Retire do forno e espere esfriar um pouco. Em seguida, leve as amêndoas ainda quentes a um processador de alimentos rápido e bata até obter uma mistura homogênea;
* Coloque os ingredientes opcionais após a pasta ficar homogênea e misture mais uma vez;
* Pronto! É só consumir. O armazenamento recomendado é no freezer por, no máximo, dois meses.

Pasta de castanhas 
Ingredientes:

* 2 xícaras de castanha

Preparo:
* Coloque o ingrediente em um processador ou liquidificador por 10 a 15 minutos;
*  Pare o processador ou o liquidificador se começar a subir pelas laterais. Mexa com a espátula e deixe bater bem, até virar pasta;
* Coloque em um pote de vidro com tampa e seco;
* Pronto! Armazene na geladeira por duas semanas ou fora da geladeira por cinco dias.

Pasta de amendoim sabor brigadeiro
Ingredientes:
* 1 colher de sopa de pasta de amendoim;
* 1/2 medidor de proteína em pó (o mais comum é whey, mas a proteína vegana da ervilha também pode ser usada);
* 1 colher de sopa de cacau;
* 1 colher de chá de canela;
* 2 colheres de sopa de água.

Preparo:
* Em um recipiente, junte os quatro primeiros ingredientes e adicione a água aos poucos enquanto mistura até ficar homogêneo;
* Pronto! Conserve na geladeira e consuma em até cinco dias.