Harry e Meghan desistem de usar marca Sussex Royal em produtos

A regra vale tanto para a marca comercial quanto para a organização sem fins lucrativos que o casal está desenvolvendo

atualizado 22/02/2020 6:49

O príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, não usarão mais a marca Sussex Royal, como tinha sido planejado. Nesta semana, o tabloide Daily Mail informou que a rainha Elizabeth II e autoridades do Reino Unido decidiram que eles não podem mais associar a palavra Royal (real) ao projeto. Nesta sexta-feira (21/02/2020), o próprio casal confirmou que não fará mais uso do nome, assim como “qualquer outra iteração de Royal”.

A regra vale tanto para a marca comercial quanto para a organização sem fins lucrativos que estão desenvolvendo. Por isso, os pedidos de registro com essa alcunha foram arquivados.

“Embora não haja nenhuma jurisdição da The Monarchy ou do Cabinet Office sobre o uso da palavra ‘Royal’ no exterior, o duque e a duquesa de Sussex não pretendem usar ‘Sussex Royal’ ou qualquer iteração da palavra em qualquer território (dentro do Reino Unido ou não), quando a transição ocorrer na primavera de 2020”, diz um trecho do site oficial da dupla, que ainda funciona com o endereço sussexroyal.com.

A transição à qual eles se referem é a saída oficial de Harry e Meghan da realeza britânica, acordada em uma reunião realizada em janeiro pela família real.

Entenda

Harry e Meghan começaram a usar a marca Sussex Royal desde o ano passado, depois de separarem sua casa da do duque e da duquesa de Cambridge – conhecida como Kensington Royal.

Além do site, o nome Sussex Royal nomeia o popular feed do Instagram. A página do Instagram dos Sussexes, @sussexroyal, acumulou 11,2 milhões de seguidores – o mesmo número de fãs que a conta de William e Kate.

Últimas notícias