*
 

Através do olfato, cães conseguem identificar uma série de doenças em humanos, como câncer de próstata e de tireoide. Agora, sabe-se que estes animais também são capazes de identificar a malária até em pessoas que não apresentam sintomas. Isto foi o resultado de uma pesquisa apresentada nessa segunda-feira (29/10) no congresso anual da Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene, realizado em Nova Orleans.

O experimento, financiado pela Fundação Bill e Melinda Gates, foi feito com crianças da Gâmbia aparentemente saudáveis, sem nenhum sintoma da doença. Foi pedido que todas usassem meias de náilon durante a noite e fornecessem uma amostra de sangue para os pesquisadores examinarem. As meias foram então congeladas e levadas ao Reino Unido, onde um mestiço labrador e um golden retriever conseguiram identificar sinais da doença.

Indivíduos que estão infectados produzem odores no hálito e na pele que são sinais específicos da doença. Com base nisso, os dois cães foram treinados durante vários meses para conseguir detectar, através do olfato, se as meias tinham sido usadas por crianças com malária ou não.

A equipe observou se os cães faziam uma pausa em alguma das meias – o sinal que eles aprenderam a fazer se a meia tivesse sido usada por alguém com malária. No total de 175 amostras, meias de 30 crianças foram identificadas com o parasita da malária.

Após analisar os resultados, os pesquisadores perceberam que cada cão identificou corretamente as meias de crianças com malária em cerca de 70% do tempo e reconheceu meias usadas por crianças não infectadas em cerca de 90% do tempo.

Apesar do sucesso da pesquisa, os cientistas ressaltam que ainda precisam ser feitos novos testes, com uma amostragem maior. Eles pretendem agora testar a abordagem com pessoas reais em vez de meias, e em diferentes regiões onde existem diferentes parasitas da malária.

via GIPHY