Conheça dez tratamentos estéticos liberados para grávidas e lactantes

De radiofrequência a criolipólise, saiba quais são os procedimentos permitidos em ambas as fases

Getty ImagesGetty Images

atualizado 16/09/2019 12:41

Durante a gestação, o corpo da mulher passa por diversas transformações. Algumas delas podem, por vezes, abalar a autoestima da futura mamãe. O grande segredo para aproveitar a maternidade da melhor maneira possível, logo, é saber equilibrá-la com os cuidados de beleza. Mas como fazer isso sem prejudicar a saúde do bebê?

Para sanar as dúvidas sobre essa questão, o Metrópoles reuniu um time de especialistas da área da saúde. A biomédica Luciana Alves e a dermatologista Gabriela Capareli elaboraram, em conjunto, uma lista com os dez procedimentos estéticos que são liberados para grávidas e lactantes. Confira:

Permitido para grávidas

Peeling Mar Morto 
Feito com ativos de uma flor encontrada no fundo das águas do Oriente Médio, o peeling Mar Morto promete renovar a derme graças a ação esfoliante. Livre de ácidos e rico em vitaminas, o tratamento evita as manchas causadas pela alteração hormonal do período gestacional. 

Drenagem linfática
O corpo das mulheres fica mais vascularizado na gestação, o que aumenta o inchaço. Por isso, a drenagem linfática é uma boa opção. O método acelera o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células e elimina resíduos metabólicos. Também eleva a ação anti-inflamatória do organismo.

Limpeza de pele
Devido às mudanças hormonais, as peles das gravidinhas de plantão podem ficar mais sensíveis e acneicas. Para regularizar a situação, especialistas recomendam sessões de limpeza profunda (sem o uso de peeling químico, nocivo à saúde do bebê).

Peeling de cristal
O peeling de cristal é muito utilizado para combater cicatrizes de acne, rugas finas e manchas. Não agressivo à pele, o tratamento é realizado com a ajuda de um aparelho com cristais de hidróxido de alumínio, capaz de promover a sucção da pele, renovar a camada superficial e estimular a produção de colágeno.

LaserFiller by Fotona
Oferece um combo de tratamentos que tem a capacidade de firmar a pele e fixar os pontos de sustentação do rosto de forma mais natural do que os preenchedores. O protocolo combina dois lasers que são aplicados por fora da pele nos pontos de ancoragem do rosto e também nos pontos intraorais, ou seja, por dentro da boca, promovendo um efeito de sustentação no rosto sem agulhas ou cortes.

Liberados para lactantes

Luz pulsada
Rápido, indolor e com resultados imediatos, o tratamento de luz pulsada é um dos mais eficientes no combate as manchas. É procurado, especialmente, para tratar as regiões do rosto e pescoço.

Radiofrequência
Ideal para quem quer reduzir celulites, aumentar a firmeza e estimular a produção de colágeno. Não exige repouso para recuperação e os resultados podem ser notados logo na primeira sessão.

Depilação a laser
A depilação a laser é o método mais eficaz de pôr fim aos pelos indesejáveis de diversas regiões do corpo, como axilas, pernas e virilha. Em média, o recomendado aos pacientes são seis sessões.

Criolipólise
Focada na eliminação de gordura, essa técnica é baseada na intolerância das células adiposas a baixas temperaturas. Por meio de um aparelho que congela as “gordurinhas”, o paciente reduz medidas. A criolipólise garante a eliminação de cerca de 44% da gordura localizada em apenas uma sessão.

Criofrequência
É indicada para diminuir gordura localizada, tratar flacidez, envelhecimento precoce e celulite. A técnica pode ser realizada na região facial (rosto e pescoço) e corporal (pernas, braços, abdômen, costas, glúteos e flancos). Age por meio de um choque térmico que desestabiliza o metabolismo, rompendo as células adiposas.

Cirurgias plásticas

O cirurgião plástico Eduardo Mello afirma que não recomenda nenhuma intervenção invasiva durante a gestação e o puerpério (período de resguardo que se estende de 45 a 60 dias depois do parto).  “Não indicamos porque o corpo da mulher, até o fim do puerpério, ainda passa por várias mudanças. Além disso, uma intervenção mais drástica pode impossibilitar a mãe de amamentar adequadamente”, revela o médico.

Após o resguardo, o especialista revela que as cirurgias mais procuradas são: abdominoplastia, para correção da diástase abdominal e flacidez; mamoplastia (com ou sem implante), para reparo da queda das mamas; e lipoaspiração, para redução da gordura localizada.

Últimas notícias