Como usar a Vitamina C para ter uma pele jovem e livre de manchas

Um guia completo sobre a substância queridinha número um dos aficionados por beleza

Getty ImagesGetty Images

atualizado 05/01/2020 17:09

A vitamina C é famosa por ser uma boa aliada no combate à gripe. No entanto, o potencial dela vai além. A substância é poderosa em retardar o envelhecimento da pele, merecendo lugar cativo não apenas na gaveta de medicamentos, mas também na prateleira de produtinhos de skincare.

Os benefícios do ativo são respaldados pela ciência e amplamente explorados pela indústria farmacêutica (atualmente, é possível encontrar dermocosméticos à base da substância em praticamente todas as drogarias e lojas especializadas em beleza do país).

Pensando em te ajudar a escolher o produto ideal para o seu tipo de pele, em meio à tamanha variedade, e dar informações importantes sobre a vitamina, o Metrópoles reuniu um time de especialistas. As dicas dos profissionais você confere abaixo:

Benefícios

Além de combater o envelhecimento precoce, ao neutralizar os radicais livres e estimular a formação e síntese das fibras de colágeno, a vitamina C protege a pele dos raios UV, da poluição e do estresse. “Também ameniza manchas e auxilia na cicatrização”, revela a dermatologista Luciana de Abreu, da clínica carioca Dr. André Braz.

A médica afirma que o frisson em torno da substância, endeusada por muitos, é justificável. “Existem, de fato, milhares de estudos científicos que comprovam os efeitos benéficos desta vitamina na pele”, garante.

Sem contraindicações

A substância pode ser usada em todos os tipos de pele. “Os séruns são ideais para pacientes com pele oleosa. Os cremes são recomendados para quem tem cútis ressecada ou sensibilizada”, elucida a especialista em dermatologia Fabiana Seidl.

Ela afirma que a vitamina C pode (e deve!) ser usada por homens e mulheres, sem restrições.

Quando começar a usar

Normalmente, o uso dos produtos é recomendado a partir dos 25 anos, idade na qual a produção de colágeno (proteína essencial para a jovialidade da pele) começa a diminuir.

Os dermocosméticos devem entram em cena nessa faixa etária para, justamente, estimular a produção de novas doses de colágeno e retardar o surgimento de manchas e linhas de expressão.

Se você é mais velho e ainda não começou a usar a vitamina C, tudo bem. Não se desespere. Além de prevenir, a substância também é capaz de tratar os sinais do envelhecimento.

Concentração

Antes de escolher uma vitamina C, é preciso analisar a fórmula para checar a pureza e a concentração do ativo. Certifique-se que a substância esteja em sua forma pura, o ácido L-ascórbico, e que a concentração seja de, no mínimo, 6%.

“O ativo só promoverá benefícios se estiver em sua versão pura”, esclarece Luciana de Abreu. Sobre a concentração, a médica diz: “Para peles sensíveis ou com rosácea, o ideal são produtos com concentrações de até 10%. Já para peles mais oleosas e resistentes, pode-se usar concentrações mais elevadas, que variem de 15 a 30%.”

Modo de uso

A especialista Fabiana Seidl recomenda aplicar o dermocosmético de escolha, seja ele um sérum, seja ele um creme, pela manhã, antes do filtro solar. “Isso porque a vitamina C potencializa a ação do fotoprotetor”, enfatiza.

Como estudos científicos indicam que a ação da substância perdura por mais de 24 horas, não há uma necessidade de reaplicação ao longo do dia.

 

Mix de ativos

Muitos produtos combinam a substância com outros ativos benéficos à pele, como o ácido ferúlico. Segundo as dermatologistas ouvidas pela reportagem, o mix só tem a contribuir para a saúde da cútis.

Ingestão

A vitamina C também pode ser encontrada em cápsulas e pastilhas efervescentes. “O uso oral possui inúmeros benefícios: é antioxidante, ajuda na melhora da imunidade e na absorção de ferro”, explica Fabiana.

“A dose indicada depende de cada paciente. Todavia, o máximo absorvido pelo corpo é 1.200g por dia. O excesso não altera os resultados”, complementa a expert.

Vale ressaltar, porém, que estudos científicos apontam que produtos de uso tópico apresentam resultados melhores do que comprimidos. Isso porque a aplicação percutânea atinge a derme de forma mais satisfatória. Ou seja, quem deseja efeitos melhores e mais rápidos da vitamina na pele deve optar pela aplicação de séruns ou cremes.

Se quiser dar um empurrãozinho a mais no uso tópico, aposte em alimentos ricos na substância, abundante em frutas e vegetais. Invista, principalmente, na ingestão de laranja, acerola, caju, tangerina e couve.

“Rica em vitamina C, a clássica água com limão espremido também é uma ótima opção”, aconselha o nutricionista Daniel Novais.

 

Na galeria abaixo, veja cinco opções de produtos vitaminados e saiba onde encontrá-los:

*Antes de iniciar qualquer tratamento, consulte um especialista.

Últimas notícias