Mansão mais cara do mundo vai a leilão por R$ 828 milhões. Veja fotos

Com mais de 36 mil m², o imóvel tem 13 quartos, 17 banheiros, piscina, quadra de tênis e muito mais

atualizado 29/12/2020 13:11

Hilton & Hyland/Divulgação

Quase um castelo, a mansão mais cara do mundo vai a leilão por US$ 160 milhões em janeiro de 2021. Na moeda brasileira, conforme a cotação atual, é preciso desembolsar mais de R$ 828 milhões para adquirir o imóvel. A chamada Villa Firenze pertence ao bilionário húngaro Steven Udvar-Hazy e situa-se em Beverly Hills, na Califórnia, nos Estados Unidos.

O leilão será realizado pela empresa digital Concierge Auctions. Interessados podem lançar propostas de 26 de janeiro até 3 de fevereiro do próximo ano. Não há valor mínimo para a venda, será aceita a oferta mais alta.

Segundo o veículo Mansion Global, site internacional de anúncios imobiliários de luxo, a Villa Firenze deve ser a propriedade mais cara a ser leiloada nos EUA. “Muitos dos itens mais desejados e cobiçados do mundo são vendidos em leilão — e como esses, a Villa Firenze também é uma obra de arte em si”, disse Udvar-Hazy em comunicado.

A mansão está no mercado para venda desde 2018
Puro luxo

Com mais de 36 mil m², o imóvel conta com 13 quartos, 17 banheiros, oito lavabos, casa de hóspedes, piscina, casa de banho e quadra de tênis. Do lado externo, são mais de 1.9 mil m² de área útil. Há uma trilha de caminhada que circunda a residência, jardins formais com fontes esculpidas, palmeiras importadas e muito mais.

0

Os detalhes da arquitetura da propriedade são igualmente luxuosos e elegantes. A estrutura foi projetada pelo arquiteto William Hablinski, ao longo de cinco anos. A obra de arte ficou pronta em 1998 e está no mercado para venda desde 2018.

“Esperamos encontrar um proprietário tão único quanto este imóvel no dia do leilão”, disse o empresário.

Mais lidas
Últimas notícias