Xô, gripe! Saiba por que beber água é um santo remédio contra a doença

O líquido alivia os sintomas e acelera a recuperação em episódios provocados pelo vírus influenza. Entenda como isso acontece

Rawpixel do site UnsplashRawpixel do site Unsplash

atualizado 21/08/2019 11:23

Quando o nariz entope, os espirros não param e a cabeça fica pesada, pode ser que você tenha dado de cara com o vírus da gripe, também chamado de influenza. A infecção causada pela doença atinge as vias aéreas, envolvendo boca, nariz, faringe e laringe. Além de repouso, remédios e alimentação leve, ingerir grandes quantidades de água pode ser essencial para mandar a enfermidade embora.

hidratação ameniza os sintomas e prepara o corpo para a batalha contra o vírus. Desta maneira, o organismo se fortalece e começa o processo de recuperação. “A influenza pode vir com febres muito altas que consomem a água do corpo e fazem com que o restante seja eliminado pelo suor”, detalha Patrícia Ruffo, nutricionista e gerente científica da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil.

Veja aqui cinco motivos que justificam o poder da água no combate à gripe.

1. Fortalece o sistema imunológico
A água é um componente essencial da linfa (fluido linfático), um líquido incolor e viscoso com composição bastante semelhante à do plasma sanguíneo. Esse líquido contém muitos dos leucócitos, incluindo linfócitos, que atacam os invasores presentes no sangue para ajudar a combater doenças.

Patrícia Ruffo explica que os fluidos corporais transportam as células imunes pelo corpo todo. Manter-se hidratado ajuda no transporte dessas células, facilitando o combate a infecções.

2. Reduz a febre e alivia as dores de cabeça
A água também é importante para regular a temperatura central do corpo. As dores de cabeça, tão comuns durante gripes, podem diminuir consideravelmente com o aumento da hidratação. “Cerca de 80% do cérebro é água. Uma vez que a desidratação afeta o volume de sangue, isso pode significar que o órgão não está recebendo o oxigênio e os nutrientes necessários, produzindo sintomas como tontura e dores de cabeça”, justifica Patrícia.

3. Promove a sinalização celular saudável
Se a gripe for grave e envolver vômitos e diarreia, é bem provável que o corpo também esteja perdendo eletrólitos, como sódio, cloreto e potássio. Eles são importantes para manter o pH do corpo e ajudar as células a absorverem e utilizarem os fluidos ingeridos.

A perda de eletrólitos e fluidos pode causar cãibras, dores de cabeça e desidratação crônica ao desregular a sinalização celular saudável entre o cérebro e os músculos. Um pouco de açúcar (glicose) é necessário para a reidratação, mas a nutricionista observa que refrigerantes ou sucos adoçados contêm menos eletrólitos e mais açúcar do que o ideal. O excesso de açúcar também pode agravar as cãibras e a diarreia ao inundar os intestinos com fluidos. O ideal, então, é tomar um pouco de água com açúcar.

4. Hidrata as mucosas
Um sintoma comum na gripe é o ressecamento das mucosas do nariz e da boca, um sinal típico da desidratação causada pela doença. Sem as mucosas, o corpo sofre ainda mais para combater infecções e rachaduras nestes locais podem facilitar a invasão de bactérias no corpo. Além de resolver esse problema, a hidratação ajuda o nariz e a boca a eliminarem bactérias e vírus de maneira eficaz por meio da tosse, espirros e pela própria respiração.

5. Melhora na absorção de nutrientes
Quanto mais hidratado, melhor o trato gastrointestinal trabalha, uma vez que consegue absorver e utilizar melhor os nutrientes dos alimentos. Assim, os nutrientes ficam mais disponíveis para as células do corpo, ajudando o organismo a se recuperar mais adequadamente.

Últimas notícias