Vacina da Moderna contra Covid-19 protege por 2 anos, diz empresa

Presidente da empresa, Stephane Bancel, afirmou ainda que imunizante deve ser eficaz contra novas cepas do coronavírus

atualizado 07/01/2021 13:28

vacina covidHugo Barreto/Metrópoles

Em um evento organizado pelo grupo de serviços financeiros Oddo BHF nesta quinta-feira (7/1), o presidente da Moderna, Stéphane Bancel, informou que a vacina contra Covid-19 produzida pela empresa provavelmente garantirá proteção por dois anos. Segundo ele, o imunizante também funcionará contra as recentes mutações do coronavírus identificadas recentemente em mais de 30 países, incluindo o Brasil.

No evento, Bancel destacou que “o cenário de pesadelo, que foi descrito pela mídia na primavera (do Hemisfério Norte), de uma vacina que só funcionaria por um ou dois meses, está fora de cogitação”.

O imunizante contra a Covid-19 do laboratório Moderna recebeu, na quarta-feira (6/1), a aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) – órgão equivalente à Anvisa – para o uso emergencial em países da União Europeia. O próximo passo para que o imunizante contra a Covid-19 possa ser distribuído é a aprovação da Comissão Europeia.

Na segunda-feira (4/1), a empresa norte-americana divulgou que pretende produzir 600 milhões de vacinas para 2021 — anteriormente, a estimativa era de 500 milhões. Afirmou, ainda, que continuará a investir e a contratar pessoal, com o objetivo de dispor de capacidade para produzir “potencialmente 1 bilhão de doses para 2021”.

0

 

Últimas notícias