Vacina Coronavac contra a Covid-19 é aprovada para uso emergencial na China

Imunização está sendo testada em Brasília pelo HUB. Estudos mostram que vacina pode também ajudar no tratamento

atualizado 04/09/2020 20:48

Doutor Gustavo Romero, coordenador do estudo da vacina contra Covid-19 no Distrito Federal, mostra embalagem e seringa utilizada para a imunização - vacina covidJacqueline Lisboa/Especial Metrópoles

De acordo com informações divulgadas pela agência Reuters nesta sexta (4/9), a China aprovou, nos últimos dias de agosto, o uso da vacina Coronavac, da Sinovac/Biotech, para uso emergencial. A imunização contra o coronavírus está na terceira fase de testes em vários locais, inclusive no Distrito Federal.

Até o momento, os resultados apresentados pelo medicamento são promissores: houve uma proteção acima de 97% após 28 dias da aplicação.

Os pesquisadores afirmam ainda que a vacina induziu a produção de anticorpos neutralizantes, que inviabilizam a entrada do vírus nas células. Essa informação significa que a imunização pode funcionar também para conter a infecção em pessoas já contaminadas.

Porém, os autores alertam que a confirmação desses dados só pode acontecer no final da fase 3 de estudos clínicos. No Brasil, a expectativa é que a pesquisa termine no meio de 2021.

Segundo o governo chinês, o objetivo da aprovação é evitar um possível aumento de casos de coronavírus nos meses do outono e inverno. Não há informações sobre quantas pessoas serão vacinadas e como acontecerá a imunização.

0

Últimas notícias