Vacina contra Covid-19 será testada pela UnB em voluntários do DF

Autorização da Anvisa ainda é esperada para dar início aos testes em 9 mil voluntários de 12 centros de pesquisa ao redor do país

atualizado 01/07/2020 16:45

vacina sendo aplicadaistock

O Distrito Federal fará parte dos testes da vacina chinesa apelidada de Coronavac. O método de imunização foi criado pela farmacêutica Sinovac e será testado em 9 mil voluntários, em 12 centros de pesquisa do país. Além do DF, participam os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

O Instituto Butantan lidera a pesquisa, que ainda precisa de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ter início. No DF, a Universidade de Brasília (UnB) será a responsável pelo estudo clínico.

Ao Metrópoles, a reitora da UnB, Márcia Abrahão, explicou que o projeto será coordenado pelo professor Gustavo Romero, da Faculdade de Medicina,. O Núcleo de Medicina Tropical em parceria com o HUB/EBSERH, vai realizar parte do ensaio clínico. “A escolha decorre da competência e seriedade da nossa instituição e da nossa equipe de pesquisadores”, afirma a reitora.

A vacina já está sendo testada na China, em cerca de mil voluntários, na segunda fase da pesquisa. A terceira etapa consiste em aplicar a imunização em uma larga amostra de indivíduos para verificar se realmente funciona – os resultados preliminares foram animadores e mostraram a formação de anticorpos em boa parte dos participantes.

Caso a vacina seja aprovada, o Butantan deve assinar um acordo de fornecimento de tecnologia para produção em escala industrial.

“A união da experiência do Butantan na produção de imunobiológicos aos esforços da Sinovac permitirá que logo o país tenha uma vacina efetiva e segura contra a Covid-19, protegendo as pessoas e salvando milhares de vidas”, afirma o diretor do Instituto Butantan e integrante do Centro de Contingência do Coronavírus do estado de São Paulo, Dimas Tadeu Covas.

0

Últimas notícias