Covid-19: vacina mostra bom resultado e Pfizer promete 1,2 bilhão de doses

Método desenvolvido pela gigante farmacêutica ainda está na etapa inicial, mas empresa já assegura produção em larga escala para 2021

atualizado 01/07/2020 17:58

Vacina do coronavírus testada em São PauloGetty Images

A gigante farmacêutica Pfizer e a empresa de biotecnologia BioNTech anunciaram nesta quarta-feira (01/07) resultados positivos da candidata à vacina contra o novo coronavírus que estão desenvolvendo. O método apresentou boa resposta ao estimular a produção de anticorpos nos primeiros testes com voluntários humanos realizados nos Estados Unidos.

Os resultados preliminares com a BNT162b1 foram divulgados no site MedRXiv e ainda precisam ser revisados por outros especialistas.

O estudo foi realizado com 45 adultos saudáveis com idade entre 18 e 55 anos, entre 04 de maio e 19 de junho. O grupo foi dividido para receber três diferentes concentrações da imunização (10, 30 ou 100 microgramas) ou placebo em duas doses, com intervalo de três semanas.

De acordo com a BioNTech, após 28 dias, as pessoas que receberam duas dosagens da vacina desenvolveram níveis mais altos de anticorpos para Covid-19 comparado a pacientes que tiveram contato com a doença e estavam em recuperação. No entanto, os cientistas ainda não sabem se a quantidade é capaz de gerar imunidade à doença.

Mais da metade dos que receberam a dosagem mais alta, de 100 microgramas, relataram efeitos colaterais como febre e dor no local da aplicação. A vacina seguirá para novas fases de testes clínicos em voluntários nos Estados Unidos.

Com a conclusão do estudo, as companhias pretendem produzir 100 milhões de doses da vacina até o final deste ano e outras 1,2 bilhão durante 2021.

0

 

 

Últimas notícias