Saiba quais são os exames necessários para um check-up pós-Covid

Mesmo os pacientes assintomáticos devem estar atentos à saúde após o fim da infecção provocada pelo novo coronavírus

atualizado 19/12/2020 22:25

Fotografia colorida de coleta se sangueShutterstock / SoonThorn Wongsaita

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, mais de 76 milhões de pessoas no mundo foram infectadas pelo novo coronavírus. As consequências da Covid-19 nos recuperados ainda estão sendo desvendadas e, por algum tempo, cobrarão atenção especial dos serviços médicos. Já é consenso entre os especialistas que os cuidados com os pacientes não devem ser encerrados após o fim dos sintomas.

A recomendação médica é que todos os infectados – incluindo os que foram assintomáticos – procurem um clínico geral depois do isolamento para um acompanhamento detalhado da saúde. O indicado é que a consulta seja feita dez dias após o período, mas esse prazo pode variar de acordo com a gravidade da infecção apresentada.

A lista de sequelas pós-Covid é vasta, de acordo com a hematologista e diretora médica da clínica First, em São Paulo, Indianara Brandão. Os principais órgãos afetados são o pulmão e as vias respiratórias, mas pode haver prejuízos em outras partes do organismo – como fraqueza no sistema muscular, problemas cardíacos e até neurológicos.

“Já se sabe, por exemplo, que alguns sintomas podem persistir não apenas entre aqueles que tiveram casos mais graves da doença. Além de danos nos pulmões, o Sars-CoV-2 pode afetar o coração, os rins, o intestino, o sistema vascular e até mesmo o cérebro”, explica a médica.

Exames
Clínico geral e coordenador do pronto-socorro do Hospital Santa Lúcia Sul, Luciano Lourenço, destaca a importância de uma avaliação ambulatorial após a infecção viral. A análise médica definirá o grau de investigação pelo qual o paciente precisará passar e o nível de impacto que a infecção provocou em seu corpo.

Pessoas que tiveram sintomas leves da Covid-19 devem fazer exames clínicos e laboratoriais como o hemograma completo com diferencial de linfócitos e contagem de plaquetas. Nos casos moderados, exames de imagem devem ser incorporados à investigação, como ecografias – ecocardiogramas ou tomografias. O indicado é que os exames de imagem sejam feitos 30 dias após o final dos sintomas.

Pacientes que enfrentaram a forma grave da doença, com internação e uso de ventilação mecânica, devem fazer uma investigação ainda mais criteriosa com uma equipe multidisciplinar – clínico geral, cardiologista, endocrinologista e pneumologista. “Também devem procurar um neurologista se tiverem apresentado algum padrão neurológico acometido”, explica Lourenço.

O acompanhamento com o cardiologista é essencial para investigação de sopros ou outras alterações, já que uma das características da Covid-19 são as inflamações no sistema cardiovascular.

No mês passado, as Sociedades Brasileiras de Cardiologia (SBC) e de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE), alertaram que a retomada ou o início de atividades físicas por quem já teve Covid-19 deve ser feita após check-up cardiológico.

0

 

 

Mais lidas
Últimas notícias