Primeiros socorros: o que fazer para ajudar uma vítima de choque elétrico

No ano passado, 697 pessoas morreram devido a descargas elétricas no Brasil, segundo levantamento feito pela Abracopel

atualizado 13/08/2020 15:25

Imagem ilustrativa/ISTOCK

Além de comover muitas pessoas, a morte do estudante brasiliense João Vitor Remus, aos 13 anos, provocada por um choque elétrico, alertou para os perigos desse tipo de acidente doméstico.

João faleceu na última quinta-feira (6/8) depois de 10 dias internado em um hospital de Palmas (TO). De acordo com a família do adolescente, o acidente aconteceu quando ele tirava um carregador da tomada.

No ano passado, segundo levantamento da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização param os Perigos da Eletricidade), 697 pessoas morreram devido a choques elétricos no Brasil. Os ambientes familiares lideraram como os locais onde mais ocorreram acidentes fatais, foram 228.

Saber o que fazer em caso de choque elétrico é muito importante, pois ajuda a evitar consequências para a vítima – como queimaduras graves ou parada cardíaca – e também protege quem está fazendo o salvamento.

Veja os primeiros socorros que devem ser prestados a quem sofreu uma descarga elétrica:

1. Corte ou desligue a fonte de energia, mas não toque na vítima;

2. Afaste a pessoa da fonte elétrica, usando materiais não condutores e secos, como madeira, plástico, panos grossos ou borracha;

3. Chame uma ambulância;

4. Observe se a pessoa está consciente e respirando;

Se estiver consciente: acalme a vítima até a chegada da equipe médica;

Se estiver inconsciente, mas respirando: deite-a de lado, colocando-a em posição lateral de segurança (de lado, com uma das mãos apoiando a cabeça e uma das pernas dobrada por cima da outra);

Se estiver inconsciente e não respirando: inicie a massagem cardíaca e a respiração boca a boca.

Os primeiros socorros devem ser iniciados o mais rápido possível para evitar que a corrente elétrica provoque muitos danos à saúde da vítima. (Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias