Por que as mulheres têm mais problemas nos joelhos do que os homens?

A explicação está na diferença da estrutura física do homem e da mulher. Na maioria das vezes, elas têm ossos mais finos e fracos

champlifezy, Istockchamplifezy, Istock

atualizado 11/03/2019 13:24

Atletas do sexo feminino têm quatro vezes mais chances de sofrer uma lesão nos ligamentos do joelho. Na corrida de rua, essa proporção é a de sete lesões a mais em mulheres do que em homens, ambos seguindo a mesma intensidade e o mesmo volume de treinos. A artrose, causada pelo desgaste das extremidades dos ossos, atinge cerca de 18% das mulheres contra 10% dos homens com mais de 60 anos, por exemplo. Os dados são do Instituto de Ortopedia da Universidade de São Paulo (USP).

A resposta está na fisiologia do corpo feminino. As mulheres têm o joelho mais suscetível a lesões, pois a maioria possui ossos mais fracos e finos e, geralmente, também tem menos massa muscular. Elas também são mais flexíveis e têm o quadril maior que o dos homens. “Após um trauma ou entorse agudo no joelho, a chance de uma mulher romper um ligamento cruzado anterior é de quatro a sete vezes maior que a do homem.”, ressalta Adriano Leonardi, médico ortopedista, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ).

Segundo o médico, os ligamentos da mulher, em geral, são mais frouxos, menores que os do homem e possuem menos colágeno. É possível, no entanto, buscar métodos preventivos. Há exercícios específicos para o pé que ajudam, bem como alongamentos. Fortalecer a musculatura do joelho é a melhor saída para evitar o desgaste futuro.

Últimas notícias