Pfizer começa a testar vacina em crianças de 6 meses a 11 anos

Objetivo, no primeiro momento, é determinar qual a melhor dosagem para os grupos etários dos voluntários

atualizado 25/03/2021 18:49

criança sendo vacinadabaona/Getty Images

A Pfizer anunciou, nesta quinta-feira (25/3), que começou a testar sua vacina contra a Covid-19 em crianças entre 6 meses e 11 anos de idade. Participarão, no primeiro momento, 144 voluntários, que já começaram a receber as doses dos imunizantes.

Os participantes foram divididos em três grupos (6 meses a 2 anos, 2 a 5 anos, e 5 a 11 anos), e os pesquisadores irão determinar qual é a melhor quantidade de vacina para cada uma das faixas etárias. Algumas crianças receberão dose de 10 microgramas (a porção de um adulto é de 30 micrograma por dose), mas outras podem receber dose de 3 microgramas. Parte dos voluntários, como é praxe em ensaios clínicos, receberão placebo.

“A Pfizer tem grande experiência na condução de testes clínicos de vacinas em crianças e bebês e está comprometida em melhorar a saúde e o bem-estar das crianças nesses testes cuidadosamente elaborados”, diz a empresa, em comunicado.

Os testes são essenciais para que a vacina seja aprovada para aplicação em menores de idade. Nos Estados Unidos, onde o imunizante da Pfizer/BioNTech é amplamente aplicado, se estima que 20% da população seja de crianças, e será preciso vaciná-las para alcançar a imunidade coletiva.

A farmacêutica já havia iniciado testes do imunizante em crianças com mais de 12 anos. Moderna, Oxford/AstraZeneca, Coronavac e Covaxin também estão fazendo ensaios clínicos de imunizantes contra a Covid-19 em crianças e adolescentes.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

Últimas notícias