Pesquisa descobre que AVC associado à Covid-19 é mais grave do que o normal

Ação do vírus em outros órgãos pode ajudar a potencializar as consequências do acidente vascular cerebral

atualizado 13/07/2020 16:37

avcistock

De acordo com uma pesquisa publicada na última semana na revista científica da Associação Americana de AVC, os acidentes vasculares cerebrais isquêmicos agudos associados à Covid-19 são mais severos, têm consequências piores e estão associados a uma maior mortalidade do que os normais.

Foram analisados dados de pacientes de 16 países e comparados com informações de um estudo de 2019 que reuniu pessoas que tiveram AVC entre 2003 e 2019. Os participantes com características mais parecidas nas duas pesquisas foram comparados — 330 pacientes entraram no levantamento.

O estudo descobriu que aqueles que tiveram AVC ligado ao coronavírus apresentaram mais quadros graves, risco maior de problemas severos de mobilidade após o acidente e mais chance de morrer em consequência do AVC.

Para os pesquisadores, uma possível explicação para a gravidade do problema em pacientes com Covid-19 é o fato que a doença é sistêmica e ataca também outros órgãos. “A síndrome respiratória aguda grave, arritmias cardíacas, doença cardíaca aguda, embolias pulmonares e síndrome de liberação de citocina provavelmente contribuem para piorar a situação”, escrevem.

0

Últimas notícias