Professora tem AVC e morre de Covid-19: “Foi do nada que tudo se perdeu”

A idosa de 65 anos estava assintomática até ter um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico 

atualizado 26/05/2020 10:13

Reprodução

Apesar das medidas de contenção ao novo coronavírus no Rio de Janeiro, a doença segue se alastrando e destruindo famílias. A professora Elza Maria dos Reis, 65 anos, faleceu em decorrência da Covid-19, após 20 dias internada. O único sintoma foi um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico. As informações são do portal G1.

Assintomática, Elza foi levada ao hospital após o AVC, no dia 13 de abril, e descobriu que parte do pulmão estava comprometido, precisando ser entubada. Ela faleceu no dia 3 de maio.

“Todo cuidado é pouco. Essa doença foi silenciosa na minha mãe, foi do nada que tudo se perdeu. Não é só a morte em si, é o sofrimento que ela traz para o paciente e para a família. Não esperem para acreditar só quando o número virar nome de algum familiar, porque é a pior dor do mundo perder sua mãe para uma doença dessas” contou a filha Fátima Martins, 30 anos, ao portal.

“Ela estava bem e não tinha sintomas. Da noite para o dia, ela amanheceu desmaiada na cama, e meus irmãos correram com ela para o hospital”, continuou. Para Fátima, o momento mais difícil foi não poder vestir sua mãe para o enterro.

“Não tivemos a chance de vesti-la. Esse momento foi muito difícil para nós. Essa doença não nos deixou visitar minha mãe no hospital e falar que ia ficar tudo bem. Ficamos preocupados de ela achar que a tínhamos abandonado por não nos deixarem entrar para vê-la”, lamentou.

Apesar de se dizer em quarentena, Fátima conta que a mãe furou o isolamento para comprar ovos de Páscoa para a família. “Ela foi teimosa e saiu escondida para comprar presentes de Páscoa para a família. Descobrimos isso após sua morte. Mexendo nas coisas dela encontramos os presentes. Foi triste demais, choramos”, lembrou.

Elza foi enterrada no Cemitério São João Batista, na Zona Sul da capital. O sepultamento foi transmitido por vídeo-conferência aos demais familiares que não puderam viajar ao local por conta da nova doença.

0

Últimas notícias