Parto de bebê mobiliza equipe de 50 profissionais no MS

Criança tinha um tumor no rosto que já estava maior do que sua cabeça

atualizado 10/01/2020 18:09

HRMS/Divulgação

O parto de José, em Campo Grande (MS), realizado em dezembro do ano passado vem sendo comemorado como um feito histórico no estado. A mãe dele, Vanessa Barbosa Furtado, chegou ao hospital com 33 semanas de gestação, reclamando de dor abdominal. Ao fazer os exames necessários, os médicos descobriram que a criança apresentava um teratoma cervical, tumor que já estava maior do que a cabeça do feto.

Com o diagnóstico em mãos, praticamente a equipe inteira, formada por médicos e auxiliares, se envolveu no caso. Cerca de 50 profissionais, entre anestesistas, cirurgiões, obstetras, pediatras, especialista em cabeça e pescoço, intensivista neonatal, técnicos e fisioterapeutas, se envolveram nos preparativos para o nascimento da criança. Foi necessário fazer uma revisão de literatura médica e simulações dos procedimentos a serem realizados.

A equipe decidiu retirar o bebê via cesariana e introduzir imediatamente uma respiração mecânica, sem a qual ele não sobreviveria. Em outra sala cirúrgica, o restante dos profissionais estava preparado para fazer a retirada do tumor, que aconteceu imediatamente.

“Era um tumor grande, maior que a cabeça da criança e ela ainda teria dificuldade em respirar, então, foi programado um procedimento chamado exit. A gente aproveitou a circulação do cordão umbilical deixando o útero bem relaxado e, envolvendo toda uma equipe técnica, fizemos a cesárea. Havia realmente pressão na traqueia, entubamos, cortamos o cordão umbilical e, na outra sala, retiramos o tumor. A mãe, graças a Deus, ficou muito bem”, relata a diretora-presidente do hospital, Rosana Leite, que liderou a cirurgia.

HRMS/Divulgação

A mãe recebeu alta poucos dias depois do parto. José, a criança, virou o xodó do hospital e já saiu da UTI. Ele está em uma unidade intermediária,  respirando normalmente.

Últimas notícias