Pandemia tem recorde de crianças em busca de atendimentos para saúde mental

Uma pesquisa feita pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS) da Inglaterra registrou aumento de 20% em relação a 2019 no Reino Unido

atualizado 11/01/2021 16:28

criança máscara coronavírus covidKelly Sikkema/Unsplash

O isolamento social e o fechamento das escolas estão sendo relacionados ao aumento recorde do número de crianças e adolescentes com problemas graves de saúde mental no Reino Unido, de acordo com o Royal College of Psychiatrists, principal organização profissional de psiquiatras do país.

Uma pesquisa feita pelo Serviço Nacional de Saúde (NHS) inglês – semelhante ao Sistema Único de Saúde (SUS) – mostrou um aumento de 20% no número de jovens encaminhados para serviços de saúde mental infantil e adolescente na Inglaterra em relação a 2019.

O estudo também mostrou que, atualmente, uma em cada seis crianças do Reino Unido apresenta problemas de saúde mental. Há três anos, essa estatística era de uma para cada nove.

Médicos do Royal College of Psychiatrists alertaram que a pandemia da Covid-19 pode criar uma “geração perdida”, afetada por doenças mentais “vitalícias”.

Em entrevista ao Daily Telegraph, a médica do Royal College of Psychiatrists, Bernadka Dubicka, afirmou que metade dos psiquiatras infantis da instituição de ensino relatou um surto de emergência ou de casos urgentes.

Ela relata que ocasiões marcantes na vida desses jovens serão perdidas e teme que, com o aumento da demanda, os pacientes fiquem sem a ajuda necessária.

Últimas notícias