Vício em rede social? Pesquisa alerta sobre prejuízos para saúde mental

Estudiosos dizem que a exposição demasiada a imagens idealizadas leva a uma maior insatisfação com o próprio corpo

atualizado 29/10/2020 12:32

Aplicativo InstagramFreePik/Reprodução

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) analisaram o tempo gasto no Instagram e a relação com a depressão, ansiedade e preocupação excessiva com a aparência física. O resultado é alarmante: o uso da rede social pode trazer prejuízos para a saúde mental.

Para a pesquisa, feita em parceria com o Centro de Estudos da Família e do Indivíduo (CEFI), os estudiosos adaptaram uma escala para quantificar o vício no Instagram.

A plataforma conta com quase 900 milhões de usuários. No Brasil, em média, cada um deles gasta cerca de 1h32 do dia no aplicativo; aproximadamente 30% da população do país tem perfil ativo.

Leia mais em O Livre, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias