OMS vê ligação provável entre vacinas de RNA e inflamação no coração

Entidade considera que os benefícios da imunização contra a Covid-19 superam os riscos de desenvolver a condição

atualizado 09/07/2021 19:10

VacinaçãoArthur Menescal/Especial Metrópoles

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, em comunicado divulgado nesta sexta-feira (9/7), sobre uma ligação provável entre as vacinas de RNA (Pfizer e Moderna) contra a Covid-19 e casos de inflamação no coração, após a administração dos imunizantes.

O comitê que aconselha a OMS a respeito de vacinas explica que casos de miocardite e pericardite foram relatados em vários países, normalmente em homens jovens, dias após a segunda dose. As ocorrências são consideradas “muito raras” pela entidade.

Apesar do alerta, a OMS afirma que os benefícios das vacinas superam os riscos, uma vez que os imunizantes reduzem as hospitalizações e mortes por Covid-19. Os casos de problemas cardíacos notificados até o momento são leves, e há tratamento para a condição. O sintoma mais comum é dor no peito.

A entidade diz que há um estudo científico em curso para determinar os efeitos em longo prazo de ambas as inflamações, e as recomendações podem ser atualizadas no futuro.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

Mais lidas
Últimas notícias