OMS pede que população evite abraços nas festas de fim de ano

Representantes da agência internacional reforçaram necessidade das medidas de prevenção contra o coronavírus

atualizado 07/12/2020 16:27

Mike Ryan na OMSOMS/Reprodução

Com o crescimento de casos de Covid-19 em vários países do mundo e a proximidade das festas de fim de ano, a Organização Mundial de Saúde (OMS) pediu que as pessoas evitem se abraçar durante encontros de família.

“Nós gostaríamos de receber esses abraços, chegar perto das pessoas, mas pode ser tragicamente perigoso. É um dilema brutal que estamos enfrentando. É horrível pensar que a OMS esteja falando para as pessoas não se abraçarem, mas esta é a situação brutal em vários países”, assinalou Michael Ryan, diretor de emergências da entidade, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (7/12).

A infectologista Maria Van Kerkhove, responsável pela resposta da OMS à pandemia de Covid-19, explicou que a maior parte das transmissões neste momento está acontecendo entre pessoas que passam muito tempo juntas, seja em casa ou no trabalho. “Quanto maior o tempo de contato e a proximidade, maior a chance de ser contaminado”, reforçou a especialista.

0

Últimas notícias