Obesidade é fator agravante do quadro de Covid-19 tanto quanto idade

O estudo da USP mostra que ser obeso já eleva muito o risco de morte, não precisa necessariamente estar associado a uma cormobidade

atualizado 17/09/2020 13:09

pessoa se pesando em balançaiStock

A obesidade é um fator agravante da Covid-19 tão importante quanto a idade. Segundo uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), o sobrepeso não precisa estar associado a nenhuma doença, ele por si só aumenta o risco de complicações e morte.

Cientistas brasileiros descobriram que os obesos correm perigo elevado, não importando idade, sexo ou etnia. O risco cresce conforme os quilos na balança. Pacientes acima do peso, mesmo sem apresentar obesidade, já tem um grau de risco maior.

Médicos já haviam observado uma relação evidente entre a obesidade e a Covid-19 grave. Mas pensava-se que isso ocorria porque a obesidade quase sempre está acompanhada de comorbidades. O estudo da USP mostra, entretanto, que somente ser obeso já eleva muito o risco da Covid-19. Esse grupo costuma ter o sistema respiratório prejudicado pois o tecido adiposo comprime o diafragma e dificulta a movimentação normal do órgão.

O estudo foi publicado na revista Obesity Research & Clinical Practice e analisou dados de nove pesquisas com 6.577 pacientes infectados pelo SARS-CoV-2 na China, França, Espanha, Itália e Estados Unidos. Nos estudos analisados, 9,4% dos obesos infectados pelo novo coronavírus, internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), foram a óbito. A pesquisa foi coordenada pela professora Sílvia Helena de Carvalho Sales-Peres, da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP.

De acordo com dados do do Ministério da Saúde, 55% da população brasileira têm sobrepeso e outros 19,2% são obesos.

Últimas notícias