Obesidade aumenta em até 4 vezes risco de morrer por Covid-19, diz pesquisa

O índice de massa corporal (IMC) elevado foi associado aos quadros mais complicados da infecção provocada pelo novo coronavírus

atualizado 13/08/2020 13:09

FotoDuets, Istock

Um estudo feito com cerca de 5 mil pacientes com a Covid-19 tratados na Califórnia, nos Estados Unidos, concluiu que a obesidade aumenta em até quatro vezes o risco de morte pela infecção provocada pelo novo coronavírus.

A maior correlação foi identificada entre os homens jovens, com menos de 60 anos, e índice de massa corporal (IMC) elevado, de acordo com artigo publicado, na revista científica Annals of Internal Medicine, na quarta-feira (12/8).

Os médicos avaliaram dados de 5.652 pessoas com idade média de 49 anos. Os pacientes foram acompanhados por 21 dias até o desfecho da infecção. “Nossos dados destacam o papel principal da obesidade grave sobre os fatores de risco correlacionados, fornecendo um alvo para intervenção precoce”, afirmam os pesquisadores.

Estudos anteriores já tinham demonstrado que a obesidade provoca um estado de inflamação contínuo nos pacientes, o que prejudica o combate a infecções virais. Ela também está associada a problemas na circulação sanguínea, que facilitam o aparecimento de trombos (coagulações nos vasos sanguíneos) – uma das complicações letais em quadros de Covid-19.

Entre os pacientes com 61 anos ou mais, a associação foi menor mas também foi identificada, já as pacientes do sexo feminino não apresentaram risco aumentado por causa do excesso de peso.

0

 

 

Últimas notícias