Mito ou verdade: existem alimentos que são viagras naturais?

Segundo o urologista Rafael Buta, o consumo pode ter efeito placebo no corpo, mas a recomendação médica é de mudança de hábitos

Sornranison Prakittrakoon, Getty ImagesSornranison Prakittrakoon, Getty Images

atualizado 06/07/2019 11:32

Baixa libido, problemas de ereção, cansaço excessivo, problemas de memória, mudanças de humor, baixo crescimento de pelos, além de dificuldade para ganhar músculos, são sintomas da deficiência de testosterona no organismo masculino. A partir dos 40 anos, a queda hormonal é natural.

Na internet, circulam informações sobre alimentos “milagrosos” que ajudam a estimular a produção de testosterona no organismo e funcionariam como afrodisíacos naturais. Há relatos que incentivam o consumo de amendoim, maca peruana, ginseng, ostras, entre outros produtos.

“Não existe nenhum alimento que comprovadamente aumente a libido, melhore a ereção ou aumente a produção de testosterona”, afirma o urologista Rafael Buta, da Aliança Instituto de Oncologia, em Brasília. “Esses alimentos recomendados têm efeito placebo. Ou seja, atuam na parte psicológica e, por isso, pode haver algum tipo de resposta imediata, mas não resolvem o problema”, esclarece.

Segundo o especialista, as recomendações médicas para que haja melhora na produção hormonal incluem livrar-se de vícios como o álcool e a nicotina, perder peso e praticar exercícios regularmente.

Últimas notícias