“Lockdown pode vir a ser necessário”, reconhece ministro da Saúde

Luiz Henrique Mandetta voltou a falar sobre a polêmica em torno das medidas de distanciamento social neste sábado (28/03)

Ministro da Saúde durante coletiva sobre o coronavírusIgo Estrela/ Metrópoles

atualizado 28/03/2020 19:59

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, voltou a falar sobre as medidas de distanciamento social neste sábado (28/03), durante coletiva de imprensa para atualização dos números de casos confirmados pelo novo coronavírus no país.

“Pode haver um momento em que será necessário fazer um lockdown em alguma cidade, mas isso não será para todo o território nacional”, afirmou. O lockdown é a paralisação total das atividades das cidades com a proibição, inclusive, de que as pessoas circulem pelas ruas sem autorização.

O gestor tentou não bater de frente com o presidente Jair Bolsonaro, que defendeu o fim do “confinamento em massa” durante pronunciamento à nação, mas não minimizou a gravidade da pandemia. “Não existe quarentena vertical, não existe quarentena horizontal, não existe nada disso. Existe a necessidade de arbitrar num determinado tempo qual grau de retenção que uma sociedade precisa fazer”, afirmou, referindo-se às medidas preventivas de combate à pandemia.

De acordo com o Ministério da Saúde, neste sábado (28/03), o Brasil registra 114 mortes pela Covid-19 e 3.904 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo vírus.

Últimas notícias