metropoles.com

Lago da morte: ameba comedora de cérebro mata homem nos EUA

Homem contraiu ameba Naegleria fowleri enquanto nadava em lago e faleceu semanas depois de ser internado. Este é o primeiro caso em 35 anos

atualizado

Compartilhar notícia

Smith Collection/Gado/Getty Images
imagem microscópica de ameba
1 de 1 imagem microscópica de ameba - Foto: Smith Collection/Gado/Getty Images

Um homem não identificado do estado de Missouri, nos Estados Unidos, morreu duas semanas após ter sido internado com Naegleria fowleri, uma ameba conhecida como “comedora de cérebro” e que destrói o tecido cerebral. O norte-americano teria contraído o protozoário enquanto nadava no Lake of Three Fires, perto do estado de Iowa, e o caso chocou médicos por ser incomum.

A ameba “comedora de cérebro” pode levar à meningoencefalite amebiana primária, infecção que pode resultar na destruição do tecido cerebral e que, na maioria dos casos, é fatal. A Naegleria fowleri é contraída por humanos quando a água entra pelo nariz, fazendo com que o protozoário vá até o cérebro e se alimente do tecido desse órgão.

Esse tipo de ameba costuma ser encontrado em águas quentes e não tratadas, como rios, nascentes e piscinas comunitárias. Os sintomas da infecção vão desde perda de apetite e fortes dores de cabeça a alucinações. A maioria dos casos leva à morte poucas semanas depois de o paciente contrair o agente infeccioso.

De acordo com o departamento de saúde do estado do Missouri, esta é a primeira infecção conhecida na região desde 1987. Em todo o país, três pessoas foram infectadas pela Naegleria fowleri em 2021, de acordo com o Center of Disease Control and Prevention (CDC). Entre os pacientes, uma criança de 3 anos contraiu a ameba em um parque aquático no Texas.

Embora o caso registrado tenha gerado alarme, médicos dos Estados Unidos avisaram que a infecção pelo protozoário não é transmissível de uma pessoa a outra, e só é contraído quando a água contaminada é ingerida.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações