Imunidade ao novo coronavírus dura pelo menos 4 meses, aponta estudo

Pesquisa finlandesa sugere que anticorpos desenvolvidos durante infecção conseguem detectar e neutralizar o vírus por até 4 meses

atualizado 16/10/2020 17:31

coronavírus ilustraçãoGetty Images

Os anticorpos dos pacientes que foram infectados pelo novo coronavírus ficam no organismo por, pelo menos, quatro meses, sugere um estudo de pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia (THL).

O trabalho acompanhou 129 pessoas de 39 famílias diferentes, de março até aqui. Pelo menos um indivíduo em cada uma das famílias tinha confirmado a Covid-19 em testes RT-PCR.

A pesquisa mostrou que 63 das 64 pessoas que testaram positivo desenvolveram anticorpos durante o primeiro mês de infecção e que, além disso, outras 17, cujos testes deram negativo, também apresentaram proteção contra a doença.

“Os resultados deste estudo confirmam a evidência de que os anticorpos produzidos após uma infecção natural e sua imunidade potencial durariam pelo menos quatro meses”, afirmou Merit Melin, diretora de pesquisa do THL, de acordo com informações da Agência EFE.

Os pesquisadores verificaram que, embora a quantidade de anticorpos tenha entrado em queda com o passar do tempo, quatro meses depois da infecção, quase todas as pessoas examinadas ainda tinham proteínas capazes de detectar o vírus e neutralizá-lo.

Cientistas já descreveram casos de reinfecções provocadas pelo novo coronavírus, no entanto, eles ainda são raros. (Com informações da EFE)

Últimas notícias