metropoles.com

HMB: conheça suplemento para musculação que pode evitar demência

Segundo pesquisa recente realizada nos Estados Unidos, suplemento que ajuda no ganho de músculos também pode prevenir declínio cognitivo

atualizado

Compartilhar notícia

Getty Images
Foto mostra dosador de suplemento e alguns comprimidos com uma fita métrica e anilhas ao fundo - Metrópoles
1 de 1 Foto mostra dosador de suplemento e alguns comprimidos com uma fita métrica e anilhas ao fundo - Metrópoles - Foto: Getty Images

Uma pesquisa recente sugere que o HMB (sigla para beta-hidroxi beta-metilbutirato em inglês) fortalece não só o corpo como também a mente. Conhecido por ajudar na construção de massa magra, o suplemento conseguiu evitar o aparecimento de placas de proteínas características do Alzheimer no cérebro de ratos.

Realizada por neurologistas da Universidade de Rush, nos Estados Unidos, a pesquisa foi publicada na revista Cell Reports em 11 de julho.

O HMB é substância que o nosso organismo produz naturalmente a partir do consumo de um aminoácido chamado leucina. A leucina está presente em alimentos ricos em proteínas, como carne, frango, leite, peixe e ovos. É a síntese dessa proteína que produz os nossos músculos.

“O HMB ajuda na síntese proteica e na recuperação muscular. Ele pode reduzir a degradação muscular durante períodos de treinamento intenso e melhorar o desempenho atlético em dosagens que, normalmente, estão entre 1,5 e 3 gramas por dia”, afirma o ortopedista esportivo Alexandre Guedes, de Valinhos (SP).

Segundo o nutricionista funcional Diogo Cirico, responsável técnico pela Growth Supplements, embora o próprio corpo produza a substância, é necessária uma ingestão muito alta de proteínas para conseguir os efeitos propiciados pela suplementação. “O HMB resulta de um aminoácido chamado leucina. Para produzir 1 grama de HMB, são necessárias cerca de 20g de leucina, quantidade encontrada em 200 gramas de carne vermelha”, explica Cirico.

Evidências limitadas

O HMB que encontramos à venda em lojas de suplementos são compostos químicos similares à substância produzida pelo corpo. Ele pode ser vendido em cápsulas, em pó, em gelatina ou, até mesmo, em gel. “Ele é bastante seguro quando tomado nas doses corretas e não costuma causar efeitos colaterais”, completa Guedes.

“Mais do que dar músculos, o HMB está associado à prevenção da perda de massa muscular, o chamado catabolismo. Ele protege o corpo de danos musculares causados pelo esforço físico e pela inflamação muscular”, diz Cirico.

Embora tenha se mostrado muito eficiente em animais, uma revisão de estudos de 2020 publicada na revista Nutrients trouxe poucas evidências sobre a eficácia para aumentar a força corporal e a resistência em humanos.

Segundo a nutricionista Michelly Boechat, de Niterói (RJ), especialista em fisiculturismo, o uso do suplemento está em alta. Ela opina, no entanto, que o HMB deve ser tomado apenas com orientação profissional. Em relação ao efeito neuroprotetor, o estudo é inicial e, portanto, não existe recomendação alguma com este fim.

“O HMB costuma ser indicado para pessoas que fazem treinamento de alta performance, maratonistas, crosfiteiros e fisiculturistas profissionais. No geral, a creatina já corresponde às necessidades da maioria dos pacientes”, diz Michelly.

Saiba como ganhar massa muscular mesmo com idade mais avançada

0

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSaúde

Você quer ficar por dentro das notícias de saúde mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações