Gripe: tire suas dúvidas sobre a campanha de vacinação no Brasil

A campanha de imunização contra o influenza começou na segunda. A 1ª etapa é destinada a pessoas de 60 anos ou mais e profissionais de saúde

atualizado 05/04/2022 19:30

Idoso sendo vacinado contra COVID-19 por profissional de saúde - Metrópoles Getty Images

Ministério da Saúde iniciou uma nova campanha de vacinação contra a gripe nesta segunda-feira (4/4). A vacina tem eficácia comprovada contra a cepa H3N2, que causou o surto de gripe no início deste ano, e também contra as cepas H1N1 e do tipo B. Como o vírus influenza sofre constante mutação, é importante vacinar a população todos os anos.

Quem deve tomar? 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que todas as pessoas, a partir dos seis meses de idade, se vacinem contra a gripe, independente se possuem algum tipo de comorbidade ou não. A única contraindicação, além dos bebês com menos de 180 dias, é o histórico de alergia grave à vacina da gripe em anos anteriores.

No caso das crianças de seis meses a menores de 5 anos que já receberam uma dose da vacina influenza ao longo da vida em anos anteriores, deve ser feita a vacinação com apenas uma dose em 2022. Já para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda dose da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose.

Quais são as fases da campanha? 

Nesta primeira fase da imunização contra influenza, de 4 de abril a 30 de abril, idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde devem se dirigir aos postos de saúde. Em 30 de abril, o Ministério da Saúde promoverá o “dia D” de mobilização nacional, no qual pessoas de todas as idades poderão se vacinar.

Depois desta data, outros grupos passarão a compor o público-alvo da segunda fase de imunização até o fim da campanha, marcado para 3 de junho.

Quais são os outros grupos prioritários da campanha?

Pessoas que tenham doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, cardiopatas e doenças pulmonares estão dentro do grupo prioritário e precisam tomar a vacina da gripe todos os anos. Além disso, grávidas e puérperas (mulheres que passaram pelo trabalho de parto nos últimos 45 dias) também devem se vacinar contra a gripe..

Recomenda-se intervalo de tempo entre a vacina da gripe e da Covid-19?

O infectologista Alberto Chebabo, da rede de saúde Dasa, explica que não é necessário intervalo entre as vacinas da Covid-19 e da gripe. “Não há necessidade de esperar 14 dias (ou menos) entre as doses das vacinas. A pessoa poderá tomar no mesmo dia os dois tipos diferentes dos imunizantes”, explica Chebabo.

No entanto, há uma exceção para as crianças de até 11 anos vacinadas contra a Covid-19, elas devem esperar um intervalo de 15 dias entre a aplicação das doses, para que seja possível descartar alguma reação cruzada.

Quem tomou a vacina da gripe no final do ano passado precisa se imunizar de novo? 

Segundo Chebabo, mesmo aqueles que receberam a dose da vacina contra gripe no fim de 2021 ou início de 2022, devem tomar a nova vacina a partir de abril.

“A cada ano, a tecnologia atualiza a imunização com a cepa mais circulante no ano anterior. Isso garante maior proteção à população, principalmente com a chegada do outono, quando a combinação de baixas temperaturas e umidade do ar favorecem a disseminação das síndromes gripais”, aponta o especialista.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

 

 

 

 

 

Mais lidas
Últimas notícias