Gestantes precisam tomar cuidados especiais no calor. Veja dicas

Temperatura elevada pode causar tonturas, enjoos e até queda na pressão. Uma das recomendações é evitar passeios nos horários mais quentes

Unsplash/DivulgaçãoUnsplash/Divulgação

atualizado 23/09/2019 20:49

O tempo quente, com recordes de temperatura, exige cuidados especiais das grávidas em relação à exposição solar, alimentação e pressão.

O médico Guaraci Beleza, obstetra do Centro de Medicina Fetal (Cemefe), explica que gestantes tendem a “inchar” mais por conta da vasodilatação, especialmente no calor. “Quando as temperaturas estão muito altas, os vasos sanguíneos se dilatam e passam a extravasar líquido para outros tecidos, que incham”, detalha o médico.

A vasodilatação também provoca queda de pressão em algumas grávidas. No calor, a pressão pode cair ainda mais, gerando tontura, náuseas e enjoos. Nessas horas, o melhor a fazer é parar um pouco para recuperar as energias.

E atenção: o hábito de colocar sal debaixo da língua até pode ser feito em emergências, mas não deve se tornar rotina. “Isso pode fazer com que a mulher tenha aumento de pressão duradoura, ou seja, ela pode ficar com pressão alta até após o nascimento da criança”, alerta Guaraci.

Outra atitude para amenizar o desconforto causado pelo calor intenso é evitar sair à rua entre 10h e 15h, período em que as temperaturas estão mais altas. Também é recomendado evitar aglomeração de pessoas, especialmente para gestantes com pressão baixa.

Usar e abusar do protetor solar é uma regra inegociável. Durante a gravidez, a pele torna-se mais sensível e o contato excessivo com raios solares pode causar manchas, chamadas cloasmas. “Nem sempre essas manchas desaparecem com o tempo, por isso é importante tomar cuidado”, reforça Guaraci Beleza.

Manter o corpo hidratado é importantíssimo para atravessar períodos de estiagem e calor em excesso. A dica é não desgrudar da garrafinha de água e ingerir de 1,5 a 3 litros por dia. Assim, a gestante evita a desidratação e a queda repentina da pressão.

Em casos mais graves, o calor pode se converter numa situação de risco, quando acontece uma insolação. Nesse caso, a temperatura da gestante sobe acima de 39ºC e o corpo passa a apresentar diversos sintomas incômodos. Pele avermelhada e seca, pulso acelerado, dor de cabeça, tontura e vertigem são alguns deles. “Para evitar tudo isso, é importante lembrar sempre do bloqueador solar, de manter uma alimentação leve e de beber muita água”, reforça o médico.

Últimas notícias