EUA autoriza início da vacinação em adolescentes a partir de 12 anos

Vacina Pfizer contra Covid-19 foi recomendada pelo CDC. Aplicação do imunizante deve acelerar retorno às aulas presenciais

atualizado 13/05/2021 12:01

vacina pfizer começa a vacinar os americanos na segunda dia 14Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images

Um comitê do Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos votou, nessa quarta-feira (12/5), pela recomendação do uso da vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 em adolescentes com idades entre 12 e 15 anos.

Segundo o comunicado da agência do Departamento de Saúde dos EUA, a imunização de pessoas desta faixa etária pode começar “imediatamente”. Até então, só era permitida a aplicação da injeção em pessoas com 16 anos ou mais.

“Embora a maioria das crianças com Covid-19 tenha sintomas leves ou nenhum, algumas podem ficar gravemente doentes e exigir hospitalização”, sendo a decisão um novo “passo importante” para um retorno à normalidade, disse o CDC.

A decisão foi tomada na mesma semana em que a agência Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês), equivalente à Anvisa nos EUA, autorizou o uso da vacina para este grupo etário.

Testes clínicos

Um estudo realizado pela farmacêutica com 2.260 adolescentes de até 15 anos, finalizado em março, mostrou que a vacina da Pfizer teve 100% de eficácia na prevenção da Covid-19. Nenhum voluntário que recebeu a vacina foi diagnosticado com a doença após a imunização.

De acordo com os cientistas da empresa, os efeitos colaterais foram semelhantes aos apresentados nos estudos com jovens de 16 a 25 anos – dor no local da injeção, dores de cabeça, febre e fadiga.

Na ocasião, o presidente e executivo-chefe da Pfizer, Albert Bourla, afirmou que pediria a autorização de uso emergencial da vacina à FDA e à agência regulatória da Europa (EMA) para que a vacinação dos adolescentes fosse iniciada o quanto antes.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

 

Últimas notícias