EUA deve liberar uso da vacina Pfizer em adolescentes de 12 a 15 anos

A permissão será dada pela agência reguladora do país no início da semana que vem, segundo fontes ouvidas pelo jornal The New York Times

atualizado 04/05/2021 15:08

Criança vacinaJon Cherry/Getty Images

A agência Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês), equivalente à Anvisa nos EUA, se prepara para autorizar, na próxima semana, o uso da vacina Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 para adolescentes de 12 a 15 anos. A informação foi publicada pelo jornal The New York Times, citando autoridades federais familiarizadas com os planos da agência.

O anúncio é esperado com expectativa desde que a empresa farmacêutica anunciou, em março deste ano, que a aplicação da vacina é segura e capaz de produzir respostas robustas de anticorpos para esta faixa etária.

A autorização da FDA deve provocar uma reunião imediata do painel consultivo de vacinas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para que sejam anunciadas as recomendações necessárias para o uso da vacina em adolescentes.

Atualmente, a vacina da Pfizer está disponível em todos os estados americanos para pessoas com 16 anos ou mais.

Testes clínicos

O estudo com 2.260 adolescentes de até 15 anos, finalizado em março, mostrou que a vacina contra o novo coronavírus teve 100% de eficácia na prevenção da Covid-19. Nenhum voluntário que recebeu a vacina foi diagnosticado com a doença após a imunização.

De acordo com os cientistas da empresa, os efeitos colaterais foram semelhantes aos apresentados nos estudos com jovens de 16 a 25 anos – dor no local da injeção, dores de cabeça, febre e fadiga.

Na ocasião, o presidente e executivo-chefe da Pfizer, Albert Bourla, afirmou que pediria a autorização de uso emergencial da vacina à FDA e à agência regulatória da Europa (EMA) para que a vacinação dos adolescentes fosse iniciada o quanto antes.

Saiba como as vacinas contra Covid-19 atuam:

0

 

Últimas notícias