Está se esforçando para emagrecer, mas a balança ainda não notou?

Os temidos ponteiros não são a única forma de avaliar o sucesso de uma dieta. É preciso estar atento às mudanças na composição corporal

stockvisual, Getty Imagesstockvisual, Getty Images

atualizado 07/02/2019 21:16

Perder peso de forma saudável inclui muito mais do que aponta o ponteiro da balança. Antes de pensar em jogar tudo para o alto ou ser vencida pela neura e querer comprar outra balança, é preciso entender que aquele número ali não quer dizer muita coisa, principalmente, em termos de estar saudável ou não.

Segundo a nutricionista especialista em saúde da mulher e nutrição materno infantil, Izabela Cavalcante, o peso da balança pode ser usado como um dos parâmetros para a avaliação nutricional, mas não é e nem deve ser considerado o único. De forma simplificada, ele é a soma da massa magra, massa gorda, massa óssea e líquidos corporais. “Nesse sentido, duas pessoas podem apresentar o mesmo peso, mas terem composições corporais totalmente distintas”, explica.

Situações do dia a dia podem alterar os números na balança. Por isso, se pesar todos os dias só aumenta a ansiedade. Nos dias em que a mulher está menstruada, por exemplo, ela pode notar o peso da balança aumentar por conta de retenção de líquidos. Isso não quer dizer que ela engordou. Outro exemplo comum é quando uma pessoa começa a praticar atividades físicas de forma regular e ganhar massa muscular. O resultado é aumento de peso na balança ou estabilização, mas visualmente a pessoa está mais magra e mais saudável.

“Muitas dietas restritivas e desbalanceadas podem, por vezes, gerar uma redução rápida de peso, mas, na realidade, a redução é reflexo de uma perda excessiva de líquidos e até mesmo de massa magra”, afirma a nutricionista. Para se ter uma visão mais completa é preciso enxergar muito além do peso. Ou seja, avaliar o funcionamento do intestino, disposição, imunidade, presença de desequilíbrios nutricionais, qualidade de sono, entre outros fatores.

Últimas notícias