Descubra alimentos que vão melhorar a qualidade de suas noites de sono

Os problemas a longo prazo provocados pela baixa qualidade do sono incluem envelhecimento precoce e comprometimento do sistema imunológico

atualizado 18/08/2022 6:03

Fotografia colorida de maços de alface sendo vendidos no sacolão Felipe Menezes/Metrópoles

A falta de sono ou a dificuldade para adormecer interferem diretamente na qualidade de vida. A privação do descanso causa dores no corpo, cansaço, irritabilidade, alterações de humor, perda da memória, comprometimento da criatividade, lentidão do raciocínio, desatenção e dificuldade de concentração.

Os problemas a longo prazo relacionados à baixa qualidade do sono incluem envelhecimento precoce, comprometimento do sistema imunológico, tendência a desenvolver obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, gastrointestinais e perda crônica da memória.

Para dormir bem, é importante que a pessoa adote hábitos saudáveis, que irão induzir a fase mais profunda do sono. Definir um horário determinado para dar início ao descanso e respeitar essa regra religiosamente são recomendações importantes, bem como criar um ambiente favorável, com nível de temperatura e escuridão confortáveis.

Uma outra forma de melhorar o descanso é repensando a alimentação. “O ideal é que as refeições sejam feitas bem antes de dormir, para que o efeito natural de cada comida seja efetivo no organismo”, explica a nutricionista Vitória Falcão, consultora da empresa MadeReal, especializada em oferecer lanches saudáveis.

A profissional selecionou alguns alimentos que ajudam a aumentar a qualidade do sono. Confira!

Banana: é rica em triptofano, aminoácido que não é produzido naturalmente pelo corpo e é essencial para a produção da melatonina, o hormônio do sono, e da serotonina, o “hormônio da felicidade”. Outros alimentos ricos em triptofano são o chocolate meio amargo e o leite.

Amêndoas: além de serem fonte de triptofano, são ricas em magnésio, que ajuda no controle da pressão arterial e na redução de inflamações, condições que atrapalham o descanso de qualidade. O magnésio também melhora significativamente a eficiência e a latência do sono, além de aumentar os níveis de melatonina no corpo.

Kiwi: a fruta de baixa caloria é fonte de vitamina K e C, sendo uma excelente opção para ser consumida antes de ir para cama. Pesquisas mostram que a ingestão do alimento ajuda as pessoas a dormirem mais rápido.

Salmão: esse peixe, assim como o atum, a truta, o arenque e a cavalinha, merecem lugar de honra na lista de alimentos que induzem ao sono. A combinação do ômega-3 com a boa quantidade de vitamina D contida nesses alimentos favorece o sono já que ambos aumentam a produção de serotonina.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

Chá de camomila: é utilizado para acalmar, além ser indicado para aliviar situações de estresse e insônia. Devido a presença de de apigenina e outros flavonóides que se ligam a receptores no cérebro, a planta é indicada para induzir ao sono perto do horário de dormir.

Feijão: a vitamina B6, presente no feijão, ajuda a convertê-lo em serotonina, que por sua vez é precursora da melatonina, neurotransmissor fundamental para a função de dormir.

Alface: estudos científicos comprovam que essa verdura diminui inflamações e sinais de estresse causados por distúrbios do sono. Além de ser leve e não causar efeitos de indigestão, que podem interromper o descanso.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias