Covid-19: pele de médicos infectados escurece durante tratamento

Equipe que atendeu aos chineses Yi Fan e Hu Weifeng acredita que reação inédita está relacionada a desequilíbrios hormonais

atualizado 23/04/2020 12:15

Médicos chineses com coronavírusCCTV/Reprodução

Os médicos chineses Yi Fan e Hu Weifeng, ambos de 42 anos, foram infectados pelo novo coronavírus em janeiro, em Wuhan, na China, e apresentaram uma reação inédita ao tratamento da Covid-19. O cardiologista e o urologista ficaram com o tom da pele do rosto mais escuro do que o do restante do corpo.

Os profissionais trabalhavam no Hospital Central de Wuhan, onde provavelmente contraíram a doença e, devido à gravidade do quadro deles, foram internados no Hospital Pulmonar de Wuhan.

A equipe responsável pelo tratamento dos dois médicos acredita que o vírus provocou um quadro de desequilíbrio hormonal nos pacientes pois, em ambos, atingiu o fígado. Há também a hipótese de uma reação ao medicamento usado nas primeiras semanas.

O médico Li Shusheng afirmou ao canal CCTV que a pele dos colegas deve voltar ao tom habitual quando as funções hepáticas deles melhorarem. Os dois profissionais de saúde seguem internados.

Mais lidas
Últimas notícias