Covid-19: médica recebe até 30 mensagens abusivas diariamente na internet

A médica do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido diz que abusos de negacionistas da Covid-19 estão desmoralizando os médicos

atualizado 16/01/2021 10:09

Dra. Samantha Batt-RawdenReprodução

Uma médica do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês), relata receber entre 20 e 30 mensagens abusivas nas redes sociais todos os dias. Trabalhando na linha de frente contra o novo coronavírus, a dra. Samantha Batt-Rawden afirmou que os abusos de negacionistas da Covid-19 estão desmoralizando os médicos.

À BBC, Batt-Rawden contou que as mensagens, no geral, são de céticos do coronavírus e ativistas anti-bloqueio. Muitas dessas pessoas dizem não se importar com a Covid-19, além de muitos que pedem para que ninguém use máscara e escrevem ofensas contra ela e os médicos.

0

“Eu não quero saber quem vai morrer de Covid-19”, “você escolheu este trabalho, agora lide com ele” e “não me importo com quem eu mato por não usar máscara” são algumas mensagens recebidas por ela.

“Devastador”

Trabalhando há cerca de 10 anos no NHS, a médica disse que suas redes sociais sempre estão “inundadas” com estas mensagens. Ela considera o conteúdo “devastador” para quem está na linha de frente nos hospitais.

“Havia um médico estagiário, que trabalhava comigo, que disse que não queria continuar (a trabalhar) por causa de pessoas como esta”, afirmou ao jornal.

No Twitter, onde as ofensas são mais frequentes, a médica chegou a pedir que as pessoas compartilhassem a hashtag #NHSblueheart. A profissional, que é presidente da Associação de Médicos do Reino Unido, iniciou sua própria campanha para que as pessoas postem corações azuis nas redes sociais para mostrar seu apoio aos profissionais de saúde.

“Estou arrasado com o abuso que a equipe do NHS está recebendo no Twitter”, escreveu ela.

Mais lidas
Últimas notícias