Covid-19: Fiocruz quer começar a vacinação no primeiro trimestre de 2021

Em ato pelo Dia de Finados, presidente da fundação afirmou que vacina de Oxford começará a ser produzida no começo do ano

atualizado 02/11/2020 13:18

vacinasKarl Tapales/Getty Images

Durante um ato pelo Dia de Finados nesta segunda-feira (2/11), a presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade Lima, afirmou que a entidade deve iniciar a produção da vacina de Oxford contra a Covid-19 em janeiro ou fevereiro de 2021. Segundo ela, a expectativa é de que a população comece a ser imunizada no primeiro trimestre do próximo ano.

“A Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) irá acompanhar todo o processo. Assim, temos a expectativa de que o processo de imunização comece a ser feito no primeiro trimestre de 2021. A imunização será um dos processos para começar a mudar o impacto dessa pandemia que atingiu toda a sociedade”, disse.

No Brasil, a Fiocruz será a responsável pela produção da vacina elaborada pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Na última semana, a entidade divulgou o contrato de encomenda tecnológica firmado com a AstraZeneca, farmacêutica à frente da comercialização da imunização. A aplicação das doses só poderá começar depois de autorização da Anvisa.

O ato pelo Dia de Finados aconteceu no Cemitério da Penitência, no Rio de Janeiro, e foi marcado pela inauguração de uma pira, a Chama da Esperança. O fogo ficará aceso até que se encontre uma imunização eficiente contra o coronavírus. Parte das chamas foi encaminhada para a Fiocruz.

“A chama na Fiocruz significa confiança no trabalho da ciência, de iluminação para o trabalho de toda a pesquisa da nossa instituição. Estamos trabalhando com a ciência para que essa mensagem de esperança se dê a partir de testes e da vacina”, explicou Nísia.

0

Mais lidas
Últimas notícias