Covid-19: Fiocruz diz garantir produção de eventual vacina para brasileiros

Nísia Trindade, presidente da instituição, afirma que pode replicar método desenvolvido internacionalmente para imunizar população local

atualizado 25/05/2020 12:51

agulha com vacinaTalaj, Istock

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz, a socióloga Nísia Trindade, garantiu que, assim que uma alternativa internacional contra a Covid-19 for validada, a instituição terá condições de produzir a imunização para a população brasileira.  A declaração foi dada em entrevista ao jornal O Globo, publicada nesta segunda-feira (25/05). Ela lembrou da resolução da Organização Mundial da Saúde (OMS) que prevê vacinas e medicamento comos bens públicos.

A FioCruz conta com dois grupos de pesquisa sobre vacinas para a Covid-19, além do laboratório Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), com experiência em vacinas de febre amarela e sarampo no Programa Nacional. O Bio-Manguinhos vem fazendo a prospecção de potenciais parcerias para desenvolver competências tecnológicas em relação ao processo de produção de vacinas.

“Seria fantástico produzir de grupos nacionais, mas, junto com o Ministério da Saúde, estamos trabalhando para formar um painel de avaliação de vacinas candidatas estrangeiras e, havendo uma vacina validada por estudo clínico e de acesso para o mundo, a Fiocruz terá condições de produção”, disse Nísia ao jornal.

Entre as ações da FioCruz no enfrentamento ao novo coronavírus está o ensaio clínico mundial Solidariedade, da OMS. O estudo prevê uma redução em 80% do tempo para geração de evidências sobre os tratamentos da doença, para saber quais medicamentos são eficientes e quais não devem ser utilizados.

0

 

 

Últimas notícias