Conheça as razões e tratamentos mais comuns para queda de cabelos

Perder mais de cem fios por dia é considerado excessivo e, para esses casos, uma consulta de avaliação com dermatologista deve ser marcada

iStock

atualizado 20/11/2019 13:46

Os fios estão caindo mais que o normal? Não se apavore. Em caso de queda de cabelo excessiva, a primeira coisa a fazer é ir ao dermatologista para que ele faça uma avaliação e indique a melhor forma de tratamento, que pode ser feita com uma alimentação mais adequada ou com o uso de produtos específicos para tratar a causa.

A perda de cabelo é um processo natural, porém é considerada excessiva quando superior a 100 fios por dia, que pode ser percebida durante o banho, ao pentear ou ao notar uma quantidade enorme de cabelo no travesseiro.

O problema pode acontecer devido a vários fatores, sendo os mais frequentes alterações hormonais, estresse e anemia.

Para não provocar a queda de cabelo, é importante evitar ações que possam danificar os fios, como alisamentos, fazer rabos de cavalo com os cabelos molhados e/ou usar secador muito próximo à raiz. Também são indicados cuidados como hidratar os cabelos com frequência para proteger os fios da ação do sol, frio e vento.

O tratamento para a queda de cabelo depende da causa e deve ser feito de acordo com orientações de um dermatologista. Veja algumas possibilidades:

1. Alimentação
Aumentar o consumo de alimentos ricos em ferro, zinco, ômega-3 e betacaroteno, por exemplo, diminui a queda dos fios. Os nutrientes desses alimentos fortalecem e garantem a integridade dos cabelos. Melhorar a alimentação é uma das opções de tratamento no pós-parto, durante terapias de reposição hormonal, traumas físicos ou emocionais, doenças da tireoide, deficiências nutricionais ou dietas muito restritivas.

2. Suspensão de medicamentos
Alguns medicamentos têm como efeito colateral a perda de cabelos. Alguns casos mais comuns são a varfarina, heparina, carbimazol, vitamina A, lítio ou as anfetaminas, por exemplo. Por isso, a melhor forma de tratar a queda de cabelo causada pelo uso desses medicamentos é consultar o médico que fez a receita do remédio e pedir que eles sejam trocados ou suspensos, substituindo-os por opções que não possuam este tipo de efeito colateral.

3. Transplante de cabelo
O transplante de cabelo é uma das opções de tratamento para a calvície masculina. Consiste em um procedimento cirúrgico em que há a retirada de cabelo de uma determinada área, geralmente nuca, peito ou costas, e a implantação na área em que não há cabelo.

Apesar do transplante capilar ser uma opção de tratamento para a calvície, há procedimentos menos invasivos que estimulam o crescimento dos fios, como a aplicação de minoxidil ou tomar finasterida, por exemplo.

4. Uso de antifúngicos
Normalmente, o uso de antifúngicos é indicado quando a queda de cabelo está relacionada com a presença de fungos, causando micose ou tinha, por exemplo. O dermatologista geralmente recomenda o uso de comprimidos de griseofulvina ou terbinafina, além de shampoo de selênio a 2,5% ou de cetoconazol.

(Com informações do portal Tua Saúde)

Últimas notícias