Confira cinco dicas para evitar alergias no período da seca

Em agosto e setembro, a estiagem aperta. Beber água, hidratar a pele e manter os ambientes livres de poeira são essenciais para a saúde

iStock

atualizado 23/08/2019 19:21

No auge da seca, a dificuldade para respirar é um incômodo diário. Problemas respiratórios e pele rachando também fazem parte do cotidiano dos moradores do Distrito Federal nesta época do ano. O quadro é perfeito para o desenvolvimento de alergias: rinite, asma e coceira na pele são as principais, especialmente em pacientes com dermatite e em idosos. Com algumas ações simples – como aumentar o consumo de água – é possível evitá-las.

1. Se você tem alergia a ácaros ou fungos, evite o umidificador
Embora os aparelhos aliviem consideravelmente o desconforto das noites secas, a umidade produzida por eles pode favorecer o crescimento de microrganismos.

2. Beba bastante água
Durante a seca, algumas funções do corpo podem ser prejudicadas, como limpeza dos rins, produção de lágrimas e saliva, e eliminação de substâncias tóxicas. Urina escura, prisão de ventre, dores de cabeça recorrentes, pele ressecada e tontura são os principais sinais de que o corpo não está recebendo a quantidade adequada de fluidos. Por isso, é importante caprichar na hidratação. Em tempos de baixa umidade do ar, a recomendação é aumentar o consumo do líquido em 20%.

3. Mantenha sua casa limpa
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 30% dos habitantes do planeta possuem algum tipo de intolerância à poeira doméstica, a pó, mofo e pólen de plantas, entre outros. No Brasil, atualmente, 35% dos brasileiros padecem desse mal. Para evitar a proliferação de microrganismos, nada melhor que manter a casa sempre limpinha e livre de poeira. É bom também fugir de pelos de animais, fumaça de cigarro e poluição.

4. Invista em higienização nasal
Manter o nariz devidamente higienizado ameniza os sintomas relacionados à asma, à rinite e à rinoconjuntivite alérgica porque retira o contato dos alérgenos com a mucosa. Usar soro fisiológico nas narinas e lubrificantes nos olhos durante três ou quatro vezes ao dia é altamente recomendado neste período. Entre os principais sintomas que podem ser evitados estão coceiras no nariz, entupimento nasal, coriza, espirros frequentes, além de sintomas oculares, como vermelhidão, lacrimejamento, inchaço e coceira nos olhos.

5. Hidrate sua pele
As alergias de pele costumam piorar consideravelmente durante a seca. Por apresentar menor produção de gorduras naturais, a pele de pessoas alérgicas fica mais áspera, provocando coceira e feridas, e facilitando infecções por bactérias e fungos. Cada caso é um caso, mas, no geral, recomenda-se o uso contínuo de hidratantes. Dê preferência para produtos sem conservantes ou outros componentes com potencial irritante, como propilenoglicol, parabenos e outros. Em alguns casos, também pode ser necessário o uso de medicamentos sob forma de pomadas, cremes e loções. Consulte sempre o dermatologista para saber qual a melhor forma de tratar sua alergia.

(Com informações da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia)

Últimas notícias