Chocolate promete tirar vontade de comer doce e diminuir TPM

Produtos que combinam cacau com picolinato de cromo podem ajudar a regular a insulina, diminuindo a compulsão por doces

atualizado 18/11/2019 11:50

Divulgação/Farmacotécnica

Já ouviu falar em chocolate anti-doce? A guloseima promete controlar a compulsão por doces e regular as oscilações de humor da TMP.

De acordo Antônio Carlos Pessoa de Lima, farmacêutico da Farmacoténica –  empresa que tem uma versão do produto, a guloseima pode tanto ser usada para prevenir quanto para resolver crises em que a vontade de comer uma sobremesa desafia qualquer racionalidade. O ideal é consumir duas unidades por dia: nos horários em que o desejo por doces estiver maior.

A versão da Farmacotécnica tem 54% de cacau em sua composição, é isenta de lactose, glúten e açúcares (apenas com maltitol e sucralose como edulcorantes). Antônio Carlos explica que a fórmula, além de diminuir o desejo por doces, modula o humor, melhora a qualidade do sono, auxilia na redução de peso e proporciona sensação de bem-estar — por agir no neurotransmissor da serotonina. O produto é composto ainda por magnésio, piridoxal 5-fosfato, ácido fólico, vitamina B12 e picolinato de cromo.

O nutricionista Renato França explica que não é raro algumas pessoas recorreram aos suplementos de cromo, especialmente o picolinato de cromo, para reduzir a vontade de comer doces e carboidratos. Isso acontece devido ao efeito positivo do cromo na melhora da sensibilidade à insulina, que quando não está bem regulada (caso dos diabéticos resistentes à insulina) pode gerar um aumento do desejo por doces e carboidratos.

Fonte está na alimentação
O especialista explica, entretanto, que existem outras formas de ingerir cromo. “Ele é um elemento traço encontrado em alimentos como brócolis, aveia, pão integral, carnes bovina e de aves, além de presente em leguminosas como as ervilhas. Um dieta variada e equilibrada com carnes, cereais integrais, frutas e leguminosas ajuda a fornecer não só o cromo, como também outros nutrientes importantes para o bom funcionamento do corpo”, explica França.

Antes de sair comprando todo o estoque de chocolate anti-doce, é bom saber que ele é contraindicado em caso de hipersensibilidade aos princípios ativos ou a qualquer componente das formulações. Também não deve ser utilizado por mulheres grávidas e lactantes.

O nutricionista Renato França ainda faz uma observação importante. “Os resultados dos estudos com suplementação de picolinato de cromo são bastante heterogêneos. Alguns mostram melhora no tratamento auxiliar de diabetes e resistência à insulina, redução da compulsão alimentar por doces e melhora da depressão, e outros estudos não mostram melhora alguma”, diz.

Para o profissional, o ponto chave é: quem está saudável (sem resistência à insulina, diabetes, depressão, compulsão) provavelmente não terá grandes benefícios na suplementação, pois onde ela atuaria, tudo já está funcionando bem.

 

Últimas notícias