Chance de pegar Covid é de 25% para vacinado com familiar doente

Pesquisa do Imperial College estimou risco de apresentar a doença para pessoas vacinadas que estejam convivendo com alguém infectado

atualizado 29/10/2021 13:00

Criança máscara coronavíusGetty Images

Um estudo realizado pelo Imperial College London, na Inglaterra, mostra que pessoas vacinadas com as duas doses da vacina ainda têm 25% de chances de pegar Covid-19 em casa se um familiar estiver doente. O risco sobe para 38% entre os não vacinados.

Publicada nessa quinta-feira (28/10) na revista The Lancet, a pesquisa contou com a análise de dados de 621 britânicos entre setembro de 2020 e setembro de 2021.

“Ao realizar amostragens repetidas e frequentes de contatos de casos de Covid-19, descobrimos que as pessoas vacinadas podem contrair e transmitir a infecção dentro das famílias, incluindo para membros da família vacinados”, disse Anika Singanayagam, principal co-autora do estudo.

Os cientistas também descobriram não haver diferença de carga viral entre os vacinados e os não vacinados após a infecção pela variante Delta do novo coronavírus. Por outro lado, a infecção passa mais rápido entre os vacinados, que também apresentam sintomas mais brandos.

Reforço da vacina

O estudo mostra que a maioria das pessoas vacinadas com diagnóstico positivo para a Covid-19 tinha recebido as doses há mais tempo do que os com testes negativos, o que reforça a necessidade de doses de reforço.

“A imunidade diminui com o tempo, é imperfeita, então você ainda tem transmissão acontecendo, e é por isso que o programa de reforço é tão importante”, disse o epidemiologista Neil Ferguson.

Os pesquisadores frisam que as novas evidências não devem ser usadas como um argumento contra a vacinação, uma vez que a estratégia é a melhor forma de reduzir os casos graves e mortes por Covid-19.

 

Mais lidas
Últimas notícias