CBD e prática de esportes: saiba como o canabidiol pode ajudar atletas

Fora da lista mundial antidoping desde 2018, o uso de CBD é cada vez mais comum entre atletas de alto rendimento devido aos seus benefícios

atualizado 01/07/2022 11:25

CanabidiolGetty Images

Desde 2018, o canabidiol (CBD) não está mais na lista de substâncias proibidas pela WADA (Agência Mundial Antidoping). Com isso, as Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio, no ano passado, foram os primeiros eventos olímpicos a liberarem o uso do ativo.

Essa mudança ocorreu graças ao avanço das descobertas sobre os benefícios do CBD, especialmente para atletas de alto rendimento que convivem com dores e ansiedade. “O canabidiol pode ajudar os atletas durante a prática do esporte porque ele diminui a ansiedade, e eventualmente tem um fator anti-inflamatório e antiálgico, ou seja, age contra as dores”, explica o professor da Faculdade de Medicina da USP e Chief Medical Officer da HempMeds, Renato Anghinah.

De acordo com o médico, cada vez mais atletas estão passando a usar canabidiol, o que tem tornado essa prática recorrente na realidade e no dia a dia do esporte. Ele lembra que o corticoide era muito usado no mundo esportivo, mas passou a ser proibido pelas agências antidopagem. Hoje, o canabidiol ocupa essa função. “Eu gosto de dizer que o canabidiol provavelmente vai ser o corticoide do século 21”, comenta Renato.

Cannabis medicinal

A ciência já comprovou os benefícios e a qualidade de vida que a cannabis medicinal pode trazer para pacientes e atletas de alto desempenho, como destaca a neurocirurgiã e fundadora da WeCann Academy (Centro de Estudos em Medicina Endocanabinoide), Patrícia Montagner. “Muitos deles já haviam esgotado diversas alternativas de tratamento, sem êxito”, revela.

A neurocirurgiã explica que o CBD isolado (isto é, separado do THC) não tem efeito psicotrópico e não causa dependência química. “Porém, o progresso dessa terapêutica esbarra no estigma e na falta de informação, o que resulta em prejuízos para quem sofre com as mais variadas doenças, muitas delas graves, refratárias e incapacitantes”, declara Patrícia.

A substância tem eficácia no tratamento de várias doenças, como epilepsia, esclerose múltipla, transtorno do espectro autista, transtornos de ansiedade, Parkinson, Alzheimer, sintomas associados ao câncer, entre outros. Mais recentemente, foi descoberto seu efeito anti-inflamatório e analgésico, o que mostra o CBD promissor também para portadores de dores crônicas, como osteoartrite e fibromialgia.

Benefícios do CBD para atletas

Não só para portadores de doenças crônicas, as descobertas recentes sobre os efeitos terapêuticos do CBD também são vantajosas para atletas de alto rendimento. A substância é efetiva no tratamento de dores e lesões, que fazem parte da rotina dos esportistas. “O CBD pode contribuir para o rendimento físico dos esportistas, melhorar o tratamento de lesões osteomusculares e tendinosas, e reduzir as dores e inflamações causadas durante os treinos”, afirma Patrícia.

Leia a reportagem completa no SportLife, parceiro do Metrópoles.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias