Banho de gelo realmente ajuda na recuperação muscular?

Choque térmico funciona para alguns tipos de exercício, mas deve ser usado com cautela

atualizado 27/09/2021 19:33

banho de geloGettyImages

Você já deve ter visto nas redes sociais muitos atletas e algumas celebridades sofrendo para entrar em um banho de gelo após uma série intensa de exercícios físicos. Mas será que o hábito ajuda na recuperação muscular ou faz alguma diferença na performance?

Segundo fisiologistas, a princípio, o banho de gelo faz sentido. O frio reduz a transmissão do impulso nervoso, diminuindo a percepção de dor, e também induz a constrição dos vasos sanguíneos, promovendo uma queda na irrigação dos músculos e na inflamação local. É por isso que, quando há dor depois do exercício físicos, se costuma colocar uma bolsa de gelo no local.

No caso da banho de gelo, a ideia é emergir todo o corpo por cinco a dez minutos em água a cerca de 10 °C. “A água gelada ajuda a restaurar a variação da frequência cardíaca, que é o intervalo de milisegundos entre as batidas do coração”, explicou o fisiologista Llion Roberts, da Universidade Griffith, na Austrália, ao site ScienceAlert.

Mas, de acordo com os especialistas, nem todos os exercícios que causam danos musculares se beneficiam de banhos de gelo. Após atividades de força, por exemplo, o frio pode interferir na resposta celular e impedir o aumento da massa muscular.

Veja dicas para ganhar massa muscular mais rápido:

0

Em contrapartida, após exercícios de resistência, como longas corridas, o gelo causa ativação das mitocôndrias, que liberam energia para o corpo. A ideia é que este reforço energético ajude em futuras performances, caso o atleta tenha que repetir o exercício pouco tempo depois.

Efeito também na mente

Um estudo feito na Austrália mostra que o banho de gelo também tem efeito psicológico. A pesquisa comparou os efeitos da prática com os de um placebo, um banho de água morna com sabão que os cientistas disseram para os participantes ser tão eficaz quanto o gelo.

Os dois grupos tiveram resultados semelhantes na recuperação da força muscular 48h após o exercício.

Últimas notícias