Anvisa determina recolhimento de lotes de prótese de silicone

Fabricante chinês descumpriu aspectos das boas práticas e teve o certificado do produto suspenso temporariamente

atualizado 23/03/2022 17:48

iStock

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta quarta-feira (23/3), que lotes de implantes mamários fabricados pela Guangzhou Wanhe Plastic Materials, na China, que são registrados no Brasil pela empresa CRM Comércio Importação e Exportação, sejam retirados do mercado.

A decisão é válida para as próteses com gel de silicone fabricadas a partir de 19 de maio de 2021. A medida, publicada no Diário Oficial da União, foi tomada após a suspensão do certificado de conformidade do produto, que garante aspectos técnicos como a composição e a resistência das próteses.

Segundo a Anvisa, o descumprimento de aspectos de boas práticas durante a fabricação também foi verificado durante uma auditoria realizada na planta de produção chinesa.

Recomendação

A agência recomenda que as pessoas que já estejam com as próteses mamárias implantadas mantenham a rotina de manutenção, pós-operatório e acompanhamento definidos pelo cirurgião responsável. As próteses da marca que ainda não foram implantadas não devem ser utilizadas.

De acordo com a Anvisa, a ocorrência de reações graves ou complicações significativas em usuárias de próteses de silicone é rara. As mulheres que possuem implantes, entretanto, devem manter exames de rotina e monitorar eventos como endurecimento, deformidade, inchaço, manchas roxas e dores na região.

Mais lidas
Últimas notícias