Alho, vinagre e leite: confira dicas e mitos sobre imunidade e alimentação

A pandemia mundial aumentou a circulação de informações falsas sobre alimentos milagrosos capazes de potencializar o sistema imunológico

atualizado 18/05/2020 9:15

vinagre e maçãs iStock

Desde o início da epidemia de Covid-19, receitas milagrosas têm circulado em redes sociais como saída para aumentar a imunidade do corpo e torná-lo mais resistente à infecção provocada pelo novo coronavírus. A verdade é que nenhum alimento consegue, sozinho, potencializar o sistema de defesa do organismo. No entanto, a alimentação pode ajudar quando acompanhada de  hábitos saudáveis.

“A imunidade é formada por um vários fatores. A alimentação balanceada entra como um dos pilares, mas praticar esportes regularmente, não ter vícios e dormir bem também fazem parte da equação”, aponta a infectologista Ana Helena Gremoglio, do Hospital Brasília.

Entre os alimentos mágicos capazes de afastar o coronavírus, alho, vinagre e limão estão entre os mais citados. A médica do Distrito Federal brinca que criou até um bordão para responder às dúvidas dos pacientes.  “Não adianta alho, vinagre e limão. O que adianta é lavar a mão e ficar em casa”, repete.

A gerente de nutrição do Hospital do Coração (HCor), de São Paulo, Rosana Perin, ressalta a importância da alimentação equilibrada, sem grandes restrições e excessos, mas também rejeita crenças sobre alimentos excepcionais. “É incorreto apontar que um alimento ou micronutriente, de maneira isolada, vai favorecer a imunidade e eliminar problemas de saúde”, esclarece.

Veja alguns mitos e dicas sobre alimentação e imunidade:

Ingerir alho ajuda na prevenção de infecções virais?
O alho é rico em componentes que auxiliam nos processos de defesa do corpo, no entanto, não há comprovação científica nem estudo relacionando à ingestão dele com a prevenção da Covid-19 ou de qualquer outra doença.

Tomar vitamina C todos os dias fortalece a imunidade?
De fato, a vitamina C tem papel importante na modulação da imunidade, assim como a vitamina D, por exemplo. No entanto, também não é a vitamina C que, sozinha, contribuirá diretamente para o fortalecimento do sistema imune.

Consumo de leites e derivados favorecem as infecções respiratórias?
Não existem estudos que comprovem essa relação. Algumas pessoas desenvolvem alergias, que podem desencadear sintomas no trato respiratório, no entanto, não são quadros virais.

Vinagre pode matar vírus quando utilizado em gargarejos?
O gargarejo feito com vinagre, água morna e sal não previne o coronavírus, que infecta as células do pulmão e não as da garganta ou nariz, que são apenas as “portas de entrada” do vírus no organismo. A mistura apenas alivia irritações na garganta.

Como usar a alimentação para aumentar a imunidade?
Aumentar a imunidade depende de quantidades suficientes de vitaminas, substâncias e sais minerais — ou seja, aposte em uma alimentação rica e variada. Não se esqueça da hidratação, que desempenha papel fundamental na regulação da temperatura corporal, no transporte de nutrientes e na eliminação de substâncias tóxicas.

Ao longo do dia, alterne o consumo de água com suco de frutas, água de coco, bebidas reidratantes e chás.

Algumas alimentos que ajudam o sistema de defesa do corpo:

Óleos e peixes: contém vitamina D, que é uma excelente aliada do sistema imunológico.

Frutas cítricas: laranja, acerola, kiwi, tomate – além de brócolis, couve e pimentão verde e vermelho – são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta o poder de resistência do organismo.

Vegetais verdes-escuros: brócolis, couve e espinafre são ricos em ácido fólico, que auxilia na defesa do organismo.

Alimentos ricos em zinco: combate resfriados, gripes e outras doenças. Encontrado na carne, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas.

Oleaginosas: além de zinco, as nozes, castanhas e amêndoas são ricos em vitamina E, que é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica.

Mais lidas
Últimas notícias